• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


9 diferenças entre a classe média e a alta

POR Júlia Marreto    EM Curiosidades      02/02/17 às 15h14

De acordo com a revista Forbes, os 400 americanos mais ricos possuem mais riquezas do que 150 milhões de americanos juntos. Mas, e a classe média? Primeiro, você se considera classe média? Aquela pessoa que não é rica, mas também não é pobre? A classe média parece estar diminuindo cada vez mais, pelo menos de acordo com os dados revelados ao longo dos últimos dois anos.

Isso significa que a probabilidade de você fazer parte da classe média em alguns anos é bem baixa, ou seja, você será, simplesmente, rico ou pobre. E de qual lado você quer estar? Se você pretende estar ao lado dos ricos, prepare-se para começar a pensar como uma pessoa rica, pois é a maneira de pensar - e claro, de agir - que faz de uma pessoa rica ou pobre.

Precisamos lembrar que não temos o intuito de criticar, julgar, muito menos impor verdades absolutas. Nosso objetivo é único e exclusivo de informar e entreter. Por isso, o conteúdo dessa matéria se destina a aqueles que se interessarem e/ou identificarem. Sendo assim, nós aqui da redação da Fatos Desconhecidos selecionamos uma listinha com 9 diferenças entre classe média e alta. Confira:

1 - A classe média acredita em trabalho duro, a classe alta acredita em influência

Para George Soros, "é mais fácil investir em recursos existentes e melhorar seus usos do que desenvolve-los." De fato, o trabalho duro é necessário, para todos nós. Se você quer chegar ao topo - qualquer seja ele para você -  é preciso colocar a mão na massa. O problema é que o trabalho duro, raramente, o fará rico.

É impossível ficar rico fazendo tudo sozinho. Para isso, existe o método da alavancagem, que funciona de várias maneiras, desde a terceirização até o investimento. Quanto mais alavancagens você incorporar, mais tempo terá para trabalhar nas coisas que realmente importam sobre o seu negócio e sua vida.

2 - A classe média subestima seu potencial, os ricos definem metas

A classe média define metas, às vezes. Mas é a capacidade dos objetivos que diferem a classe média e a classe alta. A classe média define metas seguras, que são fáceis de serem alcançadas. Os ricos definem metas que parecem impossíveis, difíceis ou malucas. Mas eles sabem que podem ser realizadas.

Quando você estiver definindo seus objetivos pergunte a si mesmo se eles poderiam ser maiores. Pegunte a si mesmo se o que está planejando é realmente tudo o que pode fazer, ou se é capaz de fazer mais. Bo Jackson deu a seguinte dica: "Defina metas altas, e não pare até alcançá-las."

3 - No que se refere ao dinheiro, a classe média é emocional, enquanto a classe alta é lógica

"Só quando você combina o intelecto com disciplina emocional você começa a ter um comportamento racional." - Warren Buffett

Steve Siebold entrevistou 1.200 das pessoas mais ricas do mundo, nos últimos 30 anos, para seu livro How Rich People Think (Como pessoas ricas pensam, em tradução livre). De acordo com Siebold, há mais de 100 diferenças em como as pessoas ricas enxergam o dinheiro em comparação à classe média.

Uma das principais diferenças que ele encontrou foi: a classe média enxerga o dinheiro através da emoção, enquanto a classe rica o vê através dos olhos da lógica. Tomar decisões financeiras com emoção irá arruinar suas finanças. Warren Buffet explica que investir tem muito mais a ver com controle emocional do que com dinheiro.

As emoções são o que fazem as pessoas comprarem alto e vender baixo, elas criam negócios perigosos.

4 - A classe média foca em poupar, a classe alta foca em ganhar

A poupança é importante, mas investir pode ser mais importante, embora ganhar seja a base de ambos. É preciso entender que é necessário economizar e investir, mas para alcançar grande objetivos é preciso ganhar mais.

As pessoas ricas entendem isso e trabalham na criação de mais recursos para ganhar, e ganhar mais com os recursos que já tem.

Se você quer ser rico, trabalhe sua capacidade de ganhar, não a de poupar. Assim como disse Brian TracySeu maior trunfo é sua capacidade de ganhar. O seu maior recurso é o seu tempo.

5 - A classe média tem coisas, a classe alta tem dinheiro

A maior parte da classe média gasta seu dinheiro com carros e casas. Os ricos entendem que, para você se tornar rico, você precisa querer o dinheiro mais do que você quer as coisas. Se você continua comprando coisas, seu dinheiro vai continuar num caminho sem volta.

Por exemplo, Warren Buffett ainda mora na mesma casa que ele comprou em 1958, pela qual pagou apenas 31.500 dólares. É preciso parar de comprar coisas e começar a se concentrar em manter, poupar e investir o dinheiro que você ganha.

Se você é um viciado em compras, comece a comprar ativos. Se interesse em investir, depois procure por pechinchas em ações e empresas, ao invés de sapatos e eletrônicos. Ser rico não é só sobre poupar.

"Muitas pessoas gastam o dinheiro que ainda não ganharam, para comprar coisas que não querem, para impressionar pessoas que não gostam." - Will Rogers

6 - A classe média trabalha para ganhar, os ricos trabalham para aprender

"Quando você é jovem, trabalha para aprender, não para ganhar." Pelo menos é o que diz Robert Kiyosaki. Uma pessoa da classe média é facilmente persuadida a mudar de emprego quando alguém oferece mais dinheiro. As pessoas ricas entendem que trabalhar não é só sobre dinheiro, principalmente nos primeiros anos.

Trata-se do desenvolvimento de habilidades e traços que a pessoa irá precisar para se tornar rica. Se você quer ser rico é preciso trabalhar para aprender as habilidades que você precisará para isso. A maioria das pessoas não chegaram lá ganhando, inicialmente, altos salários.

7 - A classe média é amiga de todo mundo, os ricos escolhem bem seus amigos

Os ricos entendem que quando você está cercado de pessoas bem sucedidas seu próprio sucesso chegará. Da mesma maneira que, cercando-se de pessoas mal sucedidas o efeito contrário é muito mais provável.

Seu rendimento é geralmente a média dos rendimentos de seus 3 amigos mais próximos.

Se você quiser ganhar mais, fique perto de pessoas que ganham mais. É tudo sobre alinhar sua mentalidade com a mentalidade de pessoas bem sucedidas. Se você quer ser rico, precisa pensar como rico.

8 - A classe média quer subir a escada corporativa, a classe alta possui a escada

"As pessoas mais ricas do mundo procuram e constroem redes; o resto procura por trabalho." - Robert Kiyosaki

A classe média tende a trabalhar para outras pessoas. Tem um emprego, uma carreira. A classe média alta tende a ser autônoma. Possuem um emprego. Os ricos tendem a possuir o negócio.

São donos dessa escada corporativa que com a qual a classe média está ocupada trabalhando. Os ricos entendem que precisam de mais pessoas trabalhando para eles ganharem mais dinheiro. Conseguem compreender o poder da renda passiva.

9 - A classe média vive acima de seus recursos, os ricos abaixo

Os ricos não gastam seu dinheiro em dívidas depreciantes, gastam seu dinheiro em bens de valorização e vivem abaixo de seus recursos. Em média, os ricos dirigem carros antigos, e não compram novos, de acordo com estudos feitos no livro The Millionaire Next Door (O milionário da casa ao lado, tradução livre).

Mesmo que eles tenham recursos para tal, normalmente não o fazem. Lembre-se, se você ganha 1 milhão de reais por ano e gasta 1 milhão de reais por ano, você ainda está quebrado. Para Calvin Coolidge "Não há dignidade tão impressionante, nem independência tão importante quando viver de acordo com seus recursos."

Então pessoal, o que acharam dessas diferenças, que também são dicas de como começar a pensar um pouquinho diferente? Concordam? Discordam? Encontraram algum erro na matéria? Ficaram com dúvidas? Possuem sugestões? Não se esqueçam de comentar com a gente!

Próxima Matéria
Júlia Marreto
É a dona de um coração esculpido pela literatura e preenchido pelos bons vinhos de Baco. Guiada nas artes da vida por Ares, possui a discreta delicadeza de um elefante pulando carnaval numa loja de cristais! Movida diariamente pelo combustível da vida: o café, essa garota possui raízes profundas na poesia da vida. É muito séria, mas sabe brincar na hora certa. Ama os animais e detesta filme de terror. Apesar de cantar mal, canta com sentimento. E adora musicais! Sua principal tentativa desportiva é o baralho. Ela gosta mesmo é de coisas antigas, apaixonada pela vida e sonha com o universo. Instagram: , @juliamarreto
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+