icone menu


9 histórias que a Disney não nos contou

POR Júlia Marreto    EM Entretenimento      20/02/17 às 15h16
capa do post 9 histórias que a Disney não nos contou

Quando crianças temos a tendência de nos encantarmos com contos de fadas, mundos encantados, histórias de amor e batalhas. Entre animais personificados e pessoas que são capazes de superar qualquer dificuldade, com integridade e moral.

A probabilidade de você ter assistido algum filme da Disney durante a infância é muito grande, afinal, a primeira animação - longa metragem - lançada foi Branca de Neve e os Sete Anões, em 1937. Depois de mais velhos, descobrimos que as histórias retratadas nos filmes de Walt Disney são, na verdade, adaptações de diversos contos.

Ao buscar a origem desses contos, ou como foram originalmente escritos, nos chocamos. Realmente essas histórias, contadas para crianças há séculos, atualmente, não poderiam ser passadas. É importante citarmos que há alguns séculos, as crianças não eram "vistas" como crianças, e sim como "mini adultos".

Também precisamos lembrar que não temos o intuito de criticar, julgar, muito menos impor verdades absolutas. Nosso objetivo é único e exclusivo de informar e entreter. Por isso, o conteúdo dessa matéria se destina a aqueles que se interessarem e/ou identificarem.

Sendo assim, nós aqui da redação da Fatos Desconhecidos selecionamos essa listinha com 9 histórias que a Disney não nos contou. Confira:

1 - A Branca de Neve e os Sete Anões

A história contada pela Disney, como qualquer outro conto de fadas, é bem mais leve do que a história original, dos Irmãos Grimm. A versão que os Grimm nos deixaram possuem algumas diferenças "básicas" e um tanto mais cruéis. Por exemplo, no filme a madrasta ordena ao caçador que leve Branca de Neve até a floresta, a mate e traga de volta seu coração.

Na versão dos Grimm, ela pede que o caçador retorne com os pulmões e fígado. Tanto em um quanto em outro, o caçador não tem coragem de matar a moça. Na história dos irmãos, o caçador mata um javali e leva os respectivos órgãos ordenados pela rainha, que os come acreditando serem de Branca de Neve.

Além disso, no livro, a rainha tenta matar Branca de Neve, duas vezes, sem sucesso. Tanto no filme, quanto no livro (a terceira vez), quando a rainha dá a maçã a Branca de Neve, ela desmaia e fica inconsciente. É colocada em um caixão de vidro. O diferente é que o príncipe quer levá-la embora ainda consciente.

Os anões permitem que ele o faça. Assim, enquanto o caixão está sendo transportado, cai no chão, fazendo com que a maçã que estava entalada na garganta de Branca de Neve se solte. Então, Branca de Neve e o Príncipe se casam, a rainha é convidada. Porém, com uma diferença, ela é forçada a usar sapatos de ferro incandescentes, dançando até cair.

2 - O Rei Leão

O Rei Leão é uma adaptação da tragédia de Shakespeare, Hamlet. A história é basicamente a seguinte: um irmão invejoso mata o rei. O filho descobre e quer vingança. Timão e Pumba (adaptação de Rosencrantz e Guildenstern) o distraem. História vai, história vem, finalmente o filho mata o irmão (que na história original é conhecido como Claudius) invejoso. Na história original, de Shakespeare, todo mundo morre no final.

3 - A Bela Adormecida

A história da princesa Aurora, se originou do conto de Giambattista Basile: um rei está caminhando pelo castelo de Aurora e bate na porta. Quando ninguém responde, usando uma escada ele sobe até uma janela. Ele encontra uma princesa, a chama, como ela está inconsciente, não é capaz de respondê-lo.

Então, aqui ele a leva para a cama e a estupra. Depois vai embora. Ela engravida, e acorda ao dar à luz, quando um dos gêmeos chupa a linha do carretel que estava presa em seu dedo. O rei volta, por algum motivo, eles se apaixonam.

Porém, ele ainda está casado com outra mulher, que por sua vez, descobre a traição e tenta matar os gêmeos - com o objetivo de cozinhá-los e servi-los ao rei, além de tentar queimar a princesa em uma pira. Como a rainha falha em suas tentativas, o rei se casa com Aurora, e vivem felizes para sempre (apesar do estupro).

Acredita-se que a versão usada como base para o filme da Disney tenha sido a de Perrault, uma adaptação menos agressiva.

4 - Pinóquio

A história contada pela Disney se baseou no clássico italiano "As Aventuras de Pinocchio", de Carlo Collodi (1883). Se você achava que no filme ele era um menino "esperto", malicioso, no livros é muito mais. Na versão de Collodi, assim que Pinóquio aprende a andar ele foge.

Então, a polícia prende Geppetto, por acreditar que tinha abusado do (agora) menino. Pinóquio volta para casa, e mata o grilo falante, que o tinha advertido sobre os perigos dos prazeres hedonistas e obediência. Geppetto é solto e insiste que Pinóquio frequente a escola.

Pinóquio vende seus livros para comprar um ingresso para o Great Marionette Theatre (Grande Teatro de Marionetes), onde conhece uma raposa e um gato, que o roubam e tentam enforcá-lo.

Felizmente, depois de salvar Geppetto do terrível peixe - que no filme é apresentado como uma baleia gigante - Pinóquio se alinha, eventualmente, se torna um menino de verdade.

5 - Frozen

A versão original dessa história é "A Rainha de Gelo", de Hans Christian Andersen. Nela, os trolls são malvados e constroem um espelho que distorce as imagens que reflete.

O espelho se quebra, e alguns pedacinhos do espelho atravessam os olhos e coração de Kai, irmãio de Gerda - como se percebe, a história original é sobre um irmão e uma irmã. A rainha de gelo aparece, faz com que Kai esqueça sua irmã e o leva com ela.

Gerda procura incessantemente pelo irmão, de suas lágrimas nasce uma moita. Ela investiga todos os cadáveres que encontra enterrados, mas nenhum é de seu irmão. Ela conhece uma menina ladra e com sua ajuda encontra Kai, retira as farpas de seus olhos e coração, combatem a bruxa (rainha do gelo) e voltam para casa.

6 - A Pequena Sereia

No filme da Disney, sabemos que a sereia Ariel se apaixona por Eric (humano), depois de resgatá-lo de um acidente. Para ficar perto de seu amado, faz um acordo com Úrsula, a bruxa do mar, que lhe dá pernas em troca de sua voz.

Para que continue "humana" Ariel precisa conquistar um beijo de amor verdadeira em até 3 dias, caso contrário, volta a ser sereia. Para dificultar a tarefa, Úrsula finge ser Ariel, que volta a ser sereia.Com a ajuda do pai, Rei Tritão, Ariel se transforma em humana e se casa com o príncipe humano Eric.

Na versão original, existem algumas "pequenas" diferenças, por exemplo: ao invés da voz, Ariel tem sua língua cortada, por isso não pode falar. Suas novas pernas doem muito, como se ela andasse constantemente sobre cacos de vidro.

Caso ela não consiga o beijo de amor verdadeiro, ela morre. O príncipe se casa com outra, que é quem ele acredita ser sua verdadeira salvadora. Ariel quer voltar para o fundo do mar, para isso, ela precisa assassinar o príncipe e deixar que seu sangue caia sobre seus pés. Ela não consegue matá-lo, então se joga no mar, transformando-se em espuma.

7 - Aladdin

A versão original conta que existem 2 gênios na lâmpada, um mais fraco, que leva Aladdin de volta à sua mãe, e um mais forte, que concede 3 desejos. Como seus desejos, ele pede riqueza, um castelo e se casa com a princesa. Um feiticeiro tenta roubar a lâmpada de Jasmine - esposa de Aladdin.

Ao invés de um tapete - como no filme - Aladdin usa um anel mágico para recuperar a lâmpada. Ele é egoísta e nunca liberta o gênio, pensando apenas em si mesmo. Luta com o feiticeiro e o mata. O irmão do feiticeiro tenta matar Aladdin, que falha e é morto por seu rival. Aladdin vive rico para sempre.

8 - A Bela e a Fera

Gabrielle-Suzanne Barbot de Villeneuve, foi quem escreveu uma das primeiras versão de A Bela e a Fera, Bela possui uma semelhança com Cinderela, 2 irmãs malvadas e invejosas. A história original conta que depois de Bela conquistar o amor da Fera, as irmãs tentam manter Bela fora de casa o máximo que conseguem, com o objetivo de irritar a Fera para que, quando Bela retorne, Fera a devore.

9 - O Cão e a Raposa

No filme da Disney temos uma raposa, Tod, que é adotada por uma família humana e se torna amiga do cachorro Cooper. O dono de Cooper é um caçador e quer matar Tod. Os dois são afastados durante um tempo, e Cooper é treinado para se tornar um perseguidor de raposas.

Alguns anos depois, em uma perseguição, Tod e Cooper se encontram. A amizade prevalece, Cooper protege Tod e voltar a ser próximos. Na versão original, quando Cooper e Tod começam a se perseguir, não se reconhecem, o cachorro é atropelado por um trem.

O caçador fica inconsolável e promete vingança contra a raposa. O humano mata toda a família de Tod, mas não consegue matá-lo. Porém, de tanto ser perseguida, a raposa morre de cansaço.

Então pessoal, vocês já conheciam essas versões? Quais outras histórias não contadas pela Disney vocês conhecem? Encontraram algum erro na matéria? Ficaram com dúvidas? Possuem sugestões? Não se esqueçam de comentar com a gente!


Ei Fatos, não deixe de conferir:

A câmera das meninas desaparecidas revela fotos arrepiantes e sem explicação

Próxima Matéria
avatar Júlia Marreto
Júlia Marreto
É a dona de um coração esculpido pela literatura e preenchido pelos bons vinhos de Baco. Guiada nas artes da vida por Ares, possui a discreta delicadeza de um elefante pulando carnaval numa loja de cristais! Movida diariamente pelo combustível da vida: o café, essa garota possui raízes profundas na poesia da vida. É muito séria, mas sabe brincar na hora certa. Ama os animais e detesta filme de terror. Apesar de cantar mal, canta com sentimento. E adora musicais! Sua principal tentativa desportiva é o baralho. Ela gosta mesmo é de coisas antigas, apaixonada pela vida e sonha com o universo. Instagram: , @juliamarreto
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+