icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


9 manias insuportáveis que todo homem possui

POR Ultra Curioso EM Entretenimento 29/08/16 às 19h53

capa do post 9 manias insuportáveis que todo homem possui

O velho William Blake falou e está falado: "A estrada do excesso leva ao palácio da sabedoria." Em outras palavras: só a lamúria cura, camarada.

A mulher, pasme, é a melhor companhia que um homem pode ter. Mas engana-se quem acredita que não há modos deploráveis na classe testosterônica. No bar, a gente não consegue segurar a onda. Lá, vivemos com chavões à ponta da língua e nem vemos quando passamos dos limites.

O jornalista Xico Sá, em artigo publicado na Folha de São Paulo, em 2012, afirmou que nunca foi tão difícil ser homem. Para Xico, que é um analista do comportamento masculino, a dor de cotovelo é primordial à construção da sensibilidade testosterônica - tão em falta nesta era pós-moderna.

"A dor de cotovelo humaniza o macho", diz o jornalista. Segundo ele, uma boa fossa ajuda-nos a criar sensibilidade para enfrentar a vida, após a partida da pessoa amada - aquela que consegue fazer nosso coração palpitar dentro da camiseta.

Em lista no blog que mantinha na Folha de São Paulo, Xico listou algumas canções que humanizam o camarada que sofre com os modos antiquados e insuportáveis.

Os cabras-machos, no entanto, são repletos de modos execráveis. Os preconceitos sobre as coisas do mundo, as divagações sobre temas considerados tabus - como aborto e diretos femininos - e o velho hábito de dormir sem escovar os dentes, depois de uma noite mergulhado na esbórnia. Além do jogo do seu time do coração, que não pode ficar fora da rotina.

Equivoca-se quem que acabou aí: qual homem nunca pensou em ser o centro de uma relação, e quando a pessoa amada se foi, ficou com a cara afundada no desespero?

O Ultra Curioso preparou para você uma lista com as nove manias insuportáveis que todo homem tem em seu dia-a-dia. Confira:

1 - Repetir chavões

Sim, fomos craques em bradar e tecer opiniões simplistas. É aquele cara que não gostamos, que ao passar por nós, deixa-nos aturdidos e com palavras "fortes" à ponta da língua.

2 - Modos boêmios

Nem todo mundo bebe, eu sei. Mas o macho que entorna biritas no boteco da esquina, é acostumado a reverberar comentários "testosterônicos" sobre as outras pessoas, sobretudo homem.

3 - Não amá-las

Isto é complicado, e um dos problemas do mundo contemporâneo. Como disse o poeta francês Charles Baudelaire: "Ame-as como uma mulher as amaria." Sensacional, o poeta não?

4 - Falta de higiene

Intrínseco aos costumes da vida boêmia, a falta de higiene é considerado um fator altamente complicado na vida de um macho clássico. O cara chega da vida noturna, e só cai na cama - sem passar uma água no rosto, nem nada.

5 - Excessivamente grudento

Sabe aquele chicletes que você masca? Pois bem, alguns homens, após o coito sabático, insistem em ficar no pé da moça. Segundo depoimentos das figuras do clube testosterônico, nenhuma mulher gosta do "chicletão."

6 - Debochar da veia poética alheia

Infelizmente, ainda há aquela velha concepção de que poesia é "coisa de mulherzinha." Concepção ultra equivocada, aliás. Nada melhor que um verso para fazer a vida ser um pouco mais suportável. Literatura, amigo leitor, jamais pode ser considerada "coisa de mulherzinha." Um bom texto emociona, assim como uma boa música ou um bom filme.

7 - Deixe de propagar ódio nas redes sócias

Em época de impeachment, as redes sociais se tornaram palco de análises que extrapolam o bem-senso. É aquele comentário genérico sobre o estupro que aconteceu em favela do Rio de Janeiro, ou o gay que foi espancado no interior de Goiás e o ódio jorrado aos nordestinos. Deixe disso, cara. Rede social não é espaço para se divulgar absurdos. Saiba usá-la.

8 - Monotonia

Que mania chata! O cara chama a moça para sair e vai naquele velho botequim. Até o garçom o conhece. "Vai o quê hoje, doutor?", pergunta. O moça fita-lhe, e você fica com a face vermelha - de vergonha. E é vergonhoso, sim.

9 - Evitar o romantismo

Viva como se fosse a última vez. Viva o momento, a conversa, a embriaguez, o amor - sobretudo o amor. No início desta matéria, citei o poeta romântico inglês William Blake - um especialista na arte de viver em alta voltagem. Siga-o.

E aí, vamos mudar nossos hábitos deploráveis que, vira e mexe, se transformam em manias inconvenientes? Os chavões, o deboche descarado, o ódio nas redes sociais não estão com nada. Quanto a boêmia, essa, sim, é um pouco mais difícil. Mas não custa tentar, né?


Próxima Matéria
avatar Ultra Curioso
Ultra Curioso
Ultra Curioso o acervo de um dos maiores sites de curiosidades brasileiros.
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest