• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


A cachoeira mais alta do Equador desapareceu?

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      08/04/20 às 13h30

O mundo é feito de diversos lugares onde a beleza predomina. Nosso planeta possui lugares diversos e totalmente diferentes que conseguem deixar qualquer pessoa encantada. Indo de imensas áreas tomadas por uma paisagem pantanosa até montanhas gigantescas de gelo, desertos escaldantes ou praias tropicais. A variedade é imensa e existe beleza de sobra.

Uma dessas maravilhas naturais dadas pela natureza são as cachoeiras. Grandes quedas d"água, além de muito refrescantes, podem ser cenários perfeitos para esportes radicais ou um simples e belo cartão postal. Algumas classificações sobre as maiores cachoeiras do mundo já foram feitas e colocam a Inga Falls como a de maior fluxo, a Angel Falls como a mais alta e a Khone Falls como a mais larga.

Vendo o tamanho da maioria das cachoeiras é bem estranho, ou pelo menos curioso, pensar que alguma delas pode desaparecer. Mas foi exatamente isso que aconteceu com uma delas. Um dia, no começo de fevereiro, a cachoeira mais alta do Equador desapareceu.

O lar  dessa cachoeira era o Parque Nacional Cayambe Coca, na Amazônia Equatoriana. Ela se chamava "Cachoeira de San Rafel" e tinha 150 metros de altura. A cachoeira era cercada por uma vegetação linda e era o lar de uma grande biodiversidade.

Mas no dia dois de fevereiro desse ano o Ministério do Turismo do Equador anunciou que a cascara que jorrava água tinha sido diminuída para um fluxo gotejante de água. "Infelizmente, Cascada San Rafael agora faz parte da história e não retornará", disse um porta-voz do  Ministério do Meio Ambiente do Equador.

Mudança

Toda a mudança foi documentada em fotografias feitas pelo  Ministério do Meio Ambiente do Equador (MAE). Além de também imagens da NASA tiradas com o satélite Landsat 8.

De acordo com o MAE, o poço foi formado por causa de deslisamentos  de terra que aconteceram no dia dois de fevereiro ao redor do rio Coca. A área ao redor foi fechada para os turistas. E o ministério continua fazendo o monitoramento do rio em busca de mais deslisamentos de terra. Além de procurarem também qualquer coisa que apresente um risco para a biodiversidade do parque.

Segundo o site Mongabay, os deslisamentos de terra que aconteceram a alguns metros antes da cachoeira ajudaram a criar um poço. E isso fez com que a água fluísse em três direções separadas por uma encosta menos íngreme. Mas o que exatamente causou esses deslisamentos de terra ainda é um ponto de controvérsia.

A Cachoeira de San Rafael fica em uma área que é sismicamente ativa. Nela tem dois vulcões, o Cayambe e Reventador. E por isso, o deslisamento de terra que acontece de forma natural não é uma coisa de se surpreender por causa da geologia da área.

Razões

Mas algumas pessoas sugeriram que não foram as atividades sísmicas as responsáveis pelo deslisamento. Mas sim a recente construção da barragem de Coca Codo Sinclair, que é uma das maiores usinas hidrelétricas do Equador.

Segundo a teoria, a barragem exige que a água do rio seja filtrada para que ela não danifique o equipamento. E a falta de sedimento faz com que o fluxo da água se torne mais erosivo para o leito e para as margens do rio abaixo da barragem. E tudo isso faz com que o colapso seja mais propenso.

"Uma cachoeira que existe há milhares de anos não desmorona, coincidentemente, alguns anos após a abertura de um projeto hidrelétrico. São processos que estão em trabalhos científicos e há evidências suficientes de que uma barragem pode causar efeitos desse tipo em um rio ", explica Emilio Cobo, coordenador do Programa de Água da América do Sul da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

Próxima Matéria
Via   Ifl science  
Imagens Ifl science
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+