• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


A difícil vida por trás da beleza dos animais albinos

POR Arthur Porto    EM Mundo Animal      24/10/19 às 16h28

Em suma, na natureza, todo e qualquer animal, que se diferencie dos demais, chama a atenção. Além disso, provoca também curiosidade. Com os albinos não seria diferente. Por quê? Ora, a incapacidade do animal em fabricar melanina, pigmento responsável pela pigmentação, o deixa branco.

Resultados de mutações esporádicas, os animais albinos são raros. Em contrapartida, é preciso ter cuidado com um mero detalhe. É importante ter em mente que nem todos os animais brancos são necessariamente albinos. De acordo com especialistas, há diferentes tipos de mecanismos moleculares que permitem que a pelagem de um animal seja clara. Esse limiar existe e deve ser respeitado.

Por isso, atenção. Para determinar se um animal é mesmo albino, é necessário seguir um determinado processo. O primeiro passo é realizar uma análise da enzima tirosinase, principal responsável pela produção de melanina.

Em seguida, há outra característica que deve ser observada em animais albinos: os olhos vermelhos. Em suma, os olhos também são atingidos pela falta de pigmento. E, por último, mas não menos importante, a condição hereditária recessiva. Basicamente, para que um filhote nasça albino, o pai e a mãe devem ter o alelo recessivo para o albinismo.

Esses animais, cientificamente falando, representam uma parcela mínima do reino animal. Se os compararmos aos demais, os animais albinos, além de terem uma sobrevida menor, geralmente não deixam descendentes.

Analogamente, um dos principais motivos é o fato desses animais não se camuflarem na natureza. Ou seja, os animais albinos tornam-se alvos fáceis de predadores. Em suma, a seleção natural acaba tendo um impacto maior sobre estes indivíduos.

Além dos predadores, há outro motivo que os torna mais vulneráveis aos demais. Esses animais têm uma predisposição para tumores. Os animais albinos, nesse ínterim, sofrem com queimaduras solares que, a médio e longo prazo, levam à formação de tumores cutâneos e oculares.

Frágeis e únicos, esses animais são, praticamente, um colírio para os olhos. Confira agora, alguns registros que mostram o contexto ambiental em que esses animais estão inseridos.

1 - Cerca de 1 em 10.000 animais nascem com albinismo

2 - O termo deriva da palavra latina Albus, que significa "branco"

3 - Para ser considerado albino, um organismo deve herdar um ou mais genes defeituosos que tornam impossível produzir quantidades normais de melanina

4 - Os animais que não possuem esse pigmento podem ser albinos puros ou parciais

5 - Nas cobras, o albinismo parcial é mais comum que o albinismo total

6 - As tartarugas albinas tendem a ter conchas amareladas e olhos rosados

7 - Além dos efeitos estéticos que o albinismo exerce sobre os animais, a condição ainda afeta seu desenvolvimento físico

8 - A ausência de melanina nos olhos resulta em desenvolvimento anormal, o que geralmente significa que aqueles com albinismo lutam com a percepção profunda

9 - Alguns animais não são tão afetados fisicamente pelo albinismo, como o esquilo. Sua retina difere de todos os outros mamíferos

10 - Peixes, como este peixe-gato, também não são tão afetados. Eles não têm melanina no ouvido interno, o que significa que é menos provável que sua audição seja afetada

11 - Muitos albinos, classificados como predadores, morrem de fome. As presas podem facilmente vê-los chegando e, portanto, têm tempo para planejar uma fuga

12 - Da mesma forma, os animais com maior probabilidade de serem presas, carecem da coloração natural que os ajude a se esconder dos predadores

13 - A condição também tem efeitos sociais, o que é problemático quando chega a hora de acasalar

14 - Como tal, numerosos animais albinos vivem em cativeiro. O floco de neve, apresentado acima, é o único gorila documentado com albinismo

15 - Esta é Betty, a albina wallaby, residente no zoológico de Columbus, em Powell, Ohio

Próxima Matéria
Via   Terra  
Imagens ATI
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+