• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


A emocionante história por trás dessa foto

POR Cristyele Oliveira    EM Compartilhando coisa boa      05/09/19 às 16h09

Quando você olha para essa foto aleatoriamente, o que você imagina que estava acontecendo? Pode parecer que eles estão apenas conversando aleatoriamente, ou que talvez o policial esteja repreendendo aquele homem por algum motivo. Mas, na verdade, essa imagem mostra o momento exato em que o policial Kevin Briggs salva a vida de outro Kevin, o Berthia.

Estamos no mês de setembro, e como todos sabem, o mês ficou conhecido como setembro amarelo. Isso se deve ao fato de neste ser quando acontece a campanha brasileira de prevenção ao suicídio. É um momento em que se fala mais sobre um assunto tão delicado e importante. Para se ter uma ideia de como esse problema é grave, só no Brasil, há um suicídio a cada 45 minutos. Isso, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. Então, sim, é preciso falar sobre o suicídio, sobre a depressão e outros problemas de saúde.

A história, por trás dessa foto, pode dar para muitas pessoas esperança. Não é porque tudo anda mal, que vai ficar assim para sempre. Cada vida é preciosa e importa. Kevin Berthia não pensava mais assim, e estava a ponto de tirar a sua própria vida. Inesperadamente, uma voz o fez mudar de ideia. Hoje, ele se reergueu e agradece ao policial por ter salvado a sua vida, naquele dia, lá em 2005.

A história

Kevin Berthia tinha 22 anos e morava próximo à baía de São Francisco. Aquele não estava sendo um bom momento da sua vida. Ele acabara de ter uma filha recém-nascida prematura. Sem contar que os custos médicos de cuidados com ela chegaram a quase US$ 250.000, uma quantia que ele não tinha como pagar. Isso tudo, aliado a outros problemas que o jovem já vinha enfrentando, fez com que ele não visse nenhuma saída. Foi quando ele decidiu acabar com a própria vida.

Era dia 11 de março de 2005, e Kevin foi até a ponte Golden Gate, em São Francisco. "Eu nunca tinha estado na ponte Golden Gate antes daquele dia. Eu nem sabia como chegar lá. Eu tive que pedir instruções", disse ele, em entrevista, na época.

Ele estava decidido a colocar um ponto final em sua vida. "Eu nunca havia lidado com nenhum dos problemas da minha vida e, naquela manhã, fiquei impressionado com tudo. Fui adotado aos seis meses e meus pais adotivos se divorciaram quando eu tinha 12 anos. Acabei de me tornar pai. Minha filha nasceu prematuramente e permaneceu em uma incubadora por oito semanas. Eu me culpei".

E como acontece com muitas pessoas, que estão passando por momentos difíceis, Kevin também nunca chegou a falar com ninguém sobre como se sentia. Segundo ele, nunca aceitou que tinha depressão, justamente, porque isso poderia manchar a sua reputação em Oakland, sua cidade natal. Então, ele preferiu guardar isso só para ele. No entanto, ele ainda estava cansado e não aguentava mais aquela situação.

O salvamento

"Estacionei e caminhei em direção à ponte. Ao pular os trilhos, ouvi alguém dizer: "Ei, espere um minuto". Eu estava convencido de que ia terminar minha vida, mas, no último momento, a tal voz o fez parar e se agarrar os trilhos. É o que você vê na foto - eu de pé na borda. Agora sei que era o oficial Briggs. Ele me trouxe de volta à realidade. Eu estava nessa borda por 92 minutos. Eu contei tudo o que estava passando e ele ouviu sem julgar", conta ele.

"Ele tentou me mostrar as coisas importantes da minha vida, focando na minha filha. A esperança voltou. Eu levantei meus braços, e ele e outro oficial me ajudaram a subir e voltar sobre os trilhos". Naquele momento, havia vários jornalistas no local, que registraram toda a situação entre os dois. E a foto acabou estampada nos principais jornais do país.

Mas depois disso, Kevin Berthia mudou de vida, encontrou o seu propósito e se tornou um defensor de prevenção ao suicídio. Atualmente, ele trabalha incentivando as pessoas a falarem sobre os seus problemas, ao invés de pensarem em acabar com as suas vidas. "Agora eu sei que a depressão é uma parte de mim, mas não quem eu sou. Tenho três filhos e uma nova parceira com quem passarei o resto da minha vida. Agora, é o felizes para sempre".

E você, o que achou dessa história? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+