Afinal, do que são feitas as estrelas?

POR Erik Ely    EM Ciência e Tecnologia      31/05/20 às 12h03
foto de destaque

Não é preciso de muito equipamento para observar as estrelas. Desse modo, basta olhar para o céu ou adquirir o um telescópio para vê-las mais de perto. Dito isso, as estrelas são, de fato, os objetos astronômicos mais amplamente conhecidos. No entanto, mesmo sendo tão conhecidas, parece que sabemos muito pouco sobre o que são as estrelas e qual a sua matéria-prima. Afinal, do que são feitas as estrelas?

Estrelas representam os blocos de construção mais fundamentais das galáxias. Dessa forma, a ideia, a distribuição e a matéria-prima das estrelas contam a história da evolução da nossa galáxia e do universo. Por conta disso, o estudo do surgimento, existência e também morte das estrelas é central no campo da astronomia.

O processo de formação de uma estrela pode criar um planeta

Estrelas nascem nas nuvens de poeira e estão espalhadas pela maioria das galáxias. Por exemplo, podemos citar a Nebulosa de "rion, que é um modelo familiar de nuvem de poeira. Portanto, a turbulência profunda nessas nuvem dá lugar a uma massa que possibilita que o gás e a poeira possam começar a colapsar sob sua própria atração gravitacional. Em seguida, o material no centro da nuvem começa a esquentar. Conhecido como protoestrela, é este núcleo quente no centro da nuvem em colapso que um dia se tornará em estrela.

Utilizando resultados de modelos tridimensionais de formação estelar de computadores, é possível prever que as nuvens giratórias de gás e poeira podem se dividir em duas ou três bolha. Desse modo, é possível explicar porque a maioria das estrelas da Via Láctea está emparelhada ou se encontra em grupos com várias estrelas.

Conforme a nuvem entra em colapso, um núcleo denso e quente se forma. Em seguida, começa a acumular poeira e gás. Contudo, nem todo esse material acaba se tornando parte da estrela. Em alguns casos, a poeira restante pode se transformar em planetas, asteroides ou cometas. Em outros casos, ela pode simplesmente permanecer como poeira.

Por quanto tempo pode viver uma estrela?

No caso de uma estrela do tamanho do nosso Sol, ela necessita de cerca de 50 milhões de anos para se formar. Esse tempo leva em conta o início do colapso até a idade adulta. Nosso sol, por exemplo, permanecerá nessa fase madura por cerca de 10 bilhões de anos. Mas, e no caso de seu fim, por quanto tempo vivem as estrelas?

No geral, quanto maior uma estrela, menor sua vida. Entretanto, essa regra não vale para estrelas mais massivas. Nesse caso, elas vivem por bilhões de anos. Quando uma estrela funde todo o hidrogênio em seu núcleo, as reações nucleares cessam. Ao ser privado da produção de energia necessária para sustentá-lo, o núcleo começa a entrar em colapso e se torna ainda mais quente. Nesse momento, o hidrogênio ainda está disponível fora do núcleo. Portanto, a fusão do hidrogênio continua em uma concha que circunda o núcleo. Com isso, o núcleo se torna cada vez mais quente e empurra as camadas externas da estrela para fora.

Isso faz com que elas se expandam e esfriem, transformando a estrela em uma gigante vermelha. Após esse momento, os incêndios nucleares se tornam cada vez mais instáveis. Desse modo, ora queimam de forma furiosa e ora acaba morrendo. Depois disso, a estrela vai soltando suas camadas externas e se envolve em um casulo de gás e poeira.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

2 SINAIS QUE FALTAM PARA JESUS VOLTAR - E SE FOR VERDADE

Próxima Matéria
Via   SoCientífica  
Imagens SoCientífica
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+