• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Afinal, o Pateta é uma vaca ou um cachorro?

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      19/09/19 às 16h58

Vamos lá, e com atenção, porque o assunto é sério. É sério porque envolve Teoria da Conspiração. E quando envolve tal tema, é importantíssimo ter atenção. Bom, como sabemos, hoje, praticamente tudo pode ser enquadrado dentro de alguma Teoria da Conspiração. E é por isso, que começamos essa matéria falando de um dos principais alvos desse tema, a Disney.

Por ser uma das franquias mais visíveis, a Disney sempre gerou discussões e diversas controvérsias. Seus personagens, por exemplo, sejam de filmes ou de séries, frequentemente, estão envolvidos em algo. E não é de hoje. Em suma, o personagem da vez é o Pateta (Goofy). Por quê? Bom, basicamente, a internet está agitadíssima, tentando descobrir se o Pateta, o cão, na verdade, é uma vaca?

O alvoroço

O amado e desajeitado Pateta, para quem não sabe, "nasceu" em 1932. Seu nome original era Dippy Dawg. Em 1939, Pateta tornou-se seu nome oficial.

Bom, o motivo que causou tanto burburinho foi um artigo, publicado em 2012. Tony Fischer, um dos integrantes da equipe do site Reel Rundown, em seu artigo, intitulado "A Herança Revelada de Pateta", explica que o personagem pertence à linhagem bovina escocesa, Aberdeen Angus.

Ainda de acordo com o artigo, esse é um fato que a Disney adoraria encobrir, considerando que a origem do Pateta não é americana. Em suma, após revelar a suposta origem do Pateta, Fisher levanta diversas outras teorias, que justificam o fato do Pateta não ser um cachorro, como todos sempre pensavam.

Por ter causado tanto burburinho, o site americano Snopes, um domínio de Fact-checking, analisou a informação e concluiu que o artigo foi publicado em um tom de brincadeira.

A verdade

O Pateta foi criado pelos animadores da Disney, Art Babbitt e Frank Webb, na década de 1930 e foi introduzido como um personagem secundário, no curta de desenho animado Mickey's Revue, que foi produzido em 1932.

Babbitt foi também criou personagens como a Rainha Má, da Branca de Neve, Gepeto, do filme Pinóquio, e Zeus e Vulcano, do filme Fantasia. Como já se sabe, o Pateta é um cão antropomórfico. O personagem possui um físico magro, esguio, alto e desengonçado. E, claro, sempre foi conhecido pelo público por seu jeito atrapalhado, engraçado de ser.

A primeira aparição do personagem em quadrinhos ocorreu em 8 de janeiro de 1933. Floyd Gottfredson e Webb Smith foram os roteiristas de tal tiragem. Já os desenhos foram produzidos por Gottfredson. Quem assinou, como arte finalista, foi Ted Thwaites.

Já aqui,  no Brasil, o personagem sempre foi chamado de "Pateta". Ainda nesse ínterim, sua primeira aparição aqui no país também ocorreu também na década de 1930. No entanto, depois do desenho "Aquamania" (1961), Pateta "aposentou-se", só aparecendo numa ponta em Who Framed Roger Rabbit (1988). 

Em contrapartida, nos anos 1990, o Pateta conseguiu sua primeira série de TV, intitulada como "Goof Troop" (no Brasil, "A Turma do Pateta"). Na série, ele vive com seu filho Max e seu gato Panqueca, além do vizinho Bafo-de-Onça. "Goof Troop" levou aos filmes "A Goofy Movie" (1995) e "An Extremely Goofy Movie" (2000), além de um jogo para Super NES. Atualmente, o Pateta tem 87 anos. E a gente segue amando. E muito.

Próxima Matéria
Via   Snopes     poligrafo  
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+