• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Afinal, quem escreveu a Bíblia?

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      13/11/19 às 12h39

Devido a seu imenso alcance e influência cultural, é surpreendente o quão pouco sabemos realmente sobre as origens da Bíblia, não é verdade? O livro sagrado, afinal, segue sendo rodeado de mistérios. Entretanto, há um que segue sendo uma pedra no sapato. Sabe qual? O autor.

Afinal, quem escreveu a Bíblia? De todos os mistérios que a cercam, esse ainda é o mais fascinante. E nós vamos revelar agora. Em suma, e sem delongas, vamos direto ao ponto: a Bíblia não foi escrita por apenas um autor. Nesse ínterim, é importante ressaltar que o livro sagrado trata-se de uma criação coletiva.

De acordo com especialistas, a Bíblia é um conjunto de livros escritos por autores variados. Além disso, muitos são desconhecidos. Analogamente, os vários livros são resultado de uma produção coletiva, que seguiu ao longo do tempo.

Basicamente, os especialistas acreditam também que a produção e reunião de todos os textos, que compõem a Bíblia, foram feitas ao longo de um período de mais de mil anos. Provavelmente, a produção iniciou-se por volta do século 10 a.C. e estendeu-se até o século 2 da era Cristã.

Os múltiplos escritores

Alguns livros da Bíblia foram escritos à luz da história. Por esse motivo, sua autoria não é terrivelmente controversa. Sabemos também que a doutrina religiosa sustenta que o próprio Deus é o autor ou, ao menos, quem inspirou toda a totalidade da obra. De todas as formas, já sabemos que o livro sagrado foi produzido por diversos autores.

Mas afinal, quem são eles? Em síntese, é aí que mora o problema. Basicamente, quando se tenta identificar com precisão quem foram os responsáveis, por determinados trechos da obra sagrada, a coisa complica. Por quê? Analogamente, estipular tal definição, acarreta inúmeras controvérsias entre os historiadores.

Antes de tudo, acredita-se que um dos grandes problemas é atribuir a autoria de vários textos a personagens bíblicos ou a apóstolos de Jesus. Tal atribuição era bastante comum, até o século 2 d.C. Em contrapartida, existem, por exemplo, indícios de que uma parte das Cartas de Paulo não foi realmente elaborada por esse importante seguidor de Cristo.

Nesse ínterim, tal conteúdo foi elaborado por escritores totalmente desconhecidos. E que seguem desconhecidos até hoje. É por seguirem anônimos que a Bíblia, até hoje, segue sendo, para a tradição judaico-cristã, resultado de uma inspiração divina.

Além disso, é importante lembrar que boa parte do conteúdo da Bíblia é formada por textos. Tais produções não são consideradas sagradas somente para os cristãos católicos e protestantes. Em suma, tais textos também são sagrados também para os judeus.

Independente dos autores, evidências históricas ainda precisam ser analisadas e discutidas.

Os 5 primeiros livros

De acordo com os dogmas judaico e cristão, os cinco primeiros livros da Bíblia foram escritos por Moisés, em 1.300 aC. Entretanto, a falta de evidências mostra que a figura de Moisés pode não ter existido. Além disso, no fim de Deuteronômio, o "autor" do texto é morto e sepultado. Ou seja, se for realmente assim, verdades sobre o livro sagrado ficaram ali também.

Seguindo tal pensamento, estudiosos desenvolveram, nesse ínterim, uma própria opinião sobre quem escreveu os cinco primeiros livros da Bíblia. Tal opinião é baseada em pistas internas, soltas nos textos, e no estilo de escrita. Em suma, de acordo com pesquisadores e estudiosos da Bíblia, há a presença de diferentes perfis de autores, nos cinco primeiros livros da Bíblia.

Em determinadas partes, esses escritores são citados como se fossem uma única pessoa, mas cada autor poderia facilmente ser uma escola inteira de pessoas, escrevendo em um único estilo.

Histórias

Acredita-se que os livros de Josué, Juízes, Samuel e Reis foram escritos durante o cativeiro babilônico, em meados do século VI a.C.. Tradicionalmente, estima-se ter sido escrito pelos próprios Josué e Samuel. Atualmente, ambas figuras estão associados ao Deuteronômio, devido ao seu estilo e linguagem semelhantes.

No entanto, nesse ínterim, existe uma lacuna substancial. Acredita-se que não seja possível que alguns dos sacerdotes mais jovens estivessem vivos no tempo de Josias. Para os pesquisadores, ligar Josué e Samuel como autores de alguns textos, significa que as produções são histórias altamente mitológicas.

Além disso, é preciso ressaltar aqui outros "autores:" os profetas bíblicos. Em suma, os profetas eram um grupo eclético que viajava pelas várias comunidades judaicas, para advertir as pessoas e pregar sermões.

Alguns profetas viveram muito antes da "Era de Ouro". Os textos, que apontam os profetas como autores, deveriam, supostamente, terem sido escritos durante e após o período da Babilônia.

Em contrapartida, muitos dos livros da Bíblia, atribuídos a esses profetas, foram, em grande parte, escritos por outros e foram ficcionalizados ao nível das fábulas de Esopo, por pessoas que viveram séculos depois, que os eventos nos livros deveriam ter acontecido.

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+