icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Afinal, quem foi Joseph Goebbels?

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      17/01/20 às 16h53
capa do post Afinal, quem foi Joseph Goebbels?

Por causa de declarações feitas recentemente, o nome de Joseph Goebbels ficou bastante conhecido das pessoas. Mas muitos podem só saber o cargo que esse homem ocupou. Por isso, falamos aqui quem foi esse ele.

Especialistas sobre o nazismo descrevem Goebbels como o responsável pelas estratégias de lavagem cerebral, usadas pelo regime alemão, entre os anos de 1930 e 1940.

Goebbels foi um político alemão nazista e também ministro da propaganda de Hitler, entre os anos de 1933 e 1945. Em 1924, ele se filiou ao partido nazista e depois de dois anos foi promovido a líder distrital de Berlim. Depois dessa promoção, ele ficou mais próximo de Hitler.

Quando o partido de Hitler ganhou as eleições em 1932, Hitler disse a Goebbels que ele queria colocá-lo como diretor do seu novo Ministério da Propaganda. Um ano depois ele foi nomeado.

O ministério que Goebbels assumiu que tinha como objetivo fazer com que a população alemã obedecesse ao regime nazista e adorasse Hitler. E para que esse objetivo fosse alcançado, ele praticou uma série de vários métodos diferentes.

"A educação nacional do povo alemão será colocada nas minhas mãos", disse Goebbels, de acordo com a Enciclopédia do Holocausto do Memorial do Holocausto dos EUA.

Influência

A influência de Goebbels era imensa, visto que várias formas de mídia, como cinema, rádio, teatro e a imprensa, estavam sob seus cuidados. E através dessas mídias, ele transmitia a ideologia nazista e censurava qualquer outro tipo de informação.

Sua pasta era dividida em sete departamentos, eram eles: administração e jurídico, imprensa, rádio, filmes e censura, falas públicas, saúde, juventude e raça, arte, música e teatro, e combate à contra-propaganda.

"Aos 35 anos, Goebbels, o ministro mais jovem do novo gabinete, tornou-se indispensável ao regime de Adolf Hitler", diz o texto da enciclopédia.

O ministério de Goebbels censurava qualquer ideia que fosse antinazista ou que mostrasse outros estilos de vida. Todos os jornais eram controlados pelo governo e eles publicavam apenas coisas favoráveis ao regime nazista.

Censura

Até mesmo os livros eram censurados. E aqueles, que não tinham os pontos de vista nazistas, eram banido. E em maio de 1933, vários foram queimados publicamente.

Para tentar espalhar a ideologia nazista para o maior número de pessoas possíveis, os rádios eram vendidos por um valor bem baixo. E todas as transmissões eram controladas pelo ministério de Goebbels. Além dos preços baixos, os rádios eram colocados em lugares públicos, para que todos ouvissem as mensagens.

As mensagens serviam para reforçar a superioridade racial e fixar o perigo que judeus e outros grupos representavam para o regime nazista.

Uma marca de Goebbels, que era bastante inovadora para a época, era o uso de vídeos. Eles chamavam a atenção das pessoas para a divulgação dos conceitos nazistas. Além de tudo isso, também eram usados slogans como: "Acabe com o comunismo" e "Livre a Alemanha dos judeus".

Na época da Segunda Guerra Mundial, Goebbels era o responsável por fazer blitz de propagandas, com o objetivo de aumentar as esperanças e confortar os alemães. O ministro era bastante devoto de Hitler. E ficou ao lado do Führer, até o fim.

Depois que o líder alemão se suicidou, Goebbels e sua mulher se suicidaram. Além deles, eles mataram seus seis filhos, no dia 1 de maio de 1945, em Berlim.


Próxima Matéria
Via   BBC     History  
Imagens BBC Ig
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest