• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Algumas baratas alemãs estão ficando quase imortais, entenda

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      01/07/19 às 14h58

Aparentemente, as baratas estão vencendo na corrida entre a criação humana de venenos para matá-las e o desenvolvimento de sua resistência a eles. As baratas alemãs estão desenvolvendo uma rápida resistência a pesticidas e podem, em breve, se tornarem quase impossíveis de matar usando produtos químicos.

Os exterminadores costumam usar diferentes classes de produtos do tipo para eliminar as baratas. Isso porque podem haver alguns desses insetos resistentes a um tipo de inseticida. Portanto, usando uma maior variedade deles, as chances de se livrar das incômodas baratas são maiores.

Mas há algo muito interessante e assustador ao mesmo tempo acontecendo, segundo o que descobriram alguns pesquisadores recentemente. De acordo com eles, as baratas alemãs (Blattella germanica), também conhecidas como barata-germânica, estão desenvolvendo resistência a diversas classes de inseticidas. Isso significa que os filhotes das baratas já estão nascendo insensíveis às toxinas que elas sequer foram expostas diretamente.

Perigosa resistência

De acordo com os cientistas no novo estudo, isso aparentemente tem ocorrido em muito pouco tempo. Podendo acontecer dentro de uma única geração. "Não tínhamos a menor ideia de que algo assim poderia acontecer tão rápido", disse Michael Scharf, professor e presidente do Departamento de Entomologia da Universidade de Purdue, em Indiana (EUA), e coautor do estudo.

"Baratas que desenvolvem resistência a múltiplas classes de inseticidas de uma só vez tornarão o controle dessas pragas quase impossível apenas com produtos químicos", disse Scharf, em um comunicado.

No estudo, foram testados pelos pesquisadores os efeitos de três tipos de inseticidas diferentes. Os testes aconteceram em populações de baratas em apartamentos em Danville, em Illinois, e em Indianápolis, em Indiana, durante seis meses. Um grupo de baratas foi exposto a um tipo de inseticida. Um outro grupo de baratas recebeu dois inseticidas de diferentes classes. Já em um terceiro grupo, eles aplicaram três diferentes inseticidas, um por mês, durante dois ciclos de três meses.

Os cientistas também monitoraram a resistência das baratas a inseticidas por algumas gerações. Algumas baratas foram presas e levadas para serem acompanhadas em laboratório. Segundo relato dos autores, na maioria dos casos, as populações de baratas permaneceram estáveis ou aumentaram. Os pesticidas rotativos foram considerados ineficazes na redução da população. Isso devido à resistência cruzada.

Má reputação

Os filhotes dessas baratas não eram somente resistentes aos inseticidas, como também mostraram sinais de resistência a outras classes de inseticidas. Entretanto, o grupo em que apenas um inseticida foi administrado foi o único que mostrou um bom resultado. Porém, em uma população de baratas que quase não tinha resistência ao produto.

Em um outro teste, os pesquisadores testaram baratas que tinham um pouco mais de resistência. Neste grupo, a população aumentou e seus filhotes já nasciam resistentes. Uma única barata fêmea, em poucos meses, consegue produzir centenas de filhotes. O que rapidamente reabastece a população que havia sido combatida.

A barata-germânica pode ser encontrada em todos os cantos do mundo. De acordo com o Departamento de Entomologia e Nematologia da Universidade da Flórida, ela é "a espécie que dá má reputação a todas as baratas". As baratas espalham bactérias que causam diversas doenças. Suas fezes e partes do corpo perdidas podem desencadear casos de asma. Além do mais, milhares de pessoas, só de vê-las, já entram em pânico.

Em um comunicado, Scharf afirmou que estratégias mais complexas do que o tratamento químico se farão necessárias para livrar as casas das pessoas dessas pragas. Entre elas, uma melhoria no saneamento, armadilhas e até mesmo o uso de aspiradores para sugá-las. Ele explicou que isso será mais eficaz do que depender de inseticidas.

"Alguns desses métodos são mais caros do que usar apenas inseticidas, mas se esses inseticidas não controlam ou eliminam uma população, você está apenas jogando dinheiro fora", concluiu.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+