• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Aparentemente, existe um laser que pode te identificar a partir dos seus batimentos

POR Bruno Destéfano    EM Ciência e Tecnologia      03/07/19 às 14h39

A maneira como o nosso corpo funciona tem particularidades que se assemelham com os demais. Mesmo assim, de alguma forma, somos únicos em determinados detalhes. Nós podemos mudar o rosto com uma cirurgia plástica ou mesmo queimar impressões digitais. No entanto, teremos dificuldades para evitar a identificação quando os militares dos EUA começarem a implantar seu mais recente dispositivo de vigilância. De acordo com o MIT Technology Review, existe um laser que pode te identificar a partir dos seus batimentos. Isso aconteceu depois de solicitações oriundas das Forças Especiais dos EUA. Alcunhado em Jetson, o dispositivo ainda está no estágio de protótipo. Mesmo assim, já é possível ler os batimentos cardíacos de cerca de 200 metros de distância.

Rostos, impressões digitais e íris são normalmente usadas para reconhecimento humano. As semelhanças entre os indivíduos significam que erros de identificação podem ocorrer. Porém, cada pessoa tem um perfil de batimento cardíaco completamente único e distinto. O que a torna portadora de uma biometria muito mais confiável para plena identificação.

Vibrometria

O dispositivo Jetson usa uma técnica chamada vibrometria a laser. Seu objetivo é o de detectar as sutis mudanças no reflexo da luz ultravioleta, à medida que a pele e a roupa de uma pessoa se movem com o batimento cardíaco. Como tal, pode ser usado para identificar pessoas à distância e de qualquer ângulo. Isso se torna mais conveniente do que os métodos atuais que exigem uma visão clara do rosto de uma pessoa ou o acesso a seus dedos.

Stewart Remaly, do Escritório de Apoio Técnico ao Combate ao Terrorismo do Pentágono do MIT, enfatizara alguns detalhes sobre o processo. "Não quero dizer que você poderia fazê-lo do espaço... Mas intervalos maiores deveriam ser possíveis". Ele também afirmou que o protótipo atual tem uma precisão de cerca de 95%.

Identificação de drones

As autoridades militares esperam usar o Jetson para identificar os insurgentes dos drones. Contudo, para isso, algumas questões técnicas precisam ser resolvidas antes que a tecnologia possa ser implantada. O laser atualmente leva cerca de 30 segundos para gerar uma leitura. Isso significa que ele só pode ser usado em assuntos estacionários. Talvez o maior obstáculo, no entanto, esteja no fato de que um banco de dados de assinaturas cardíacas precisará ser criado. Dessa maneira, as leituras têm o potencial de serem cruzadas e identificadas.

Se este novo método de vigilância remota se tornar amplamente usado, será recebido com uma série de preocupações com a privacidade. Até porque é necessário considerar o potencial que suscita para espionar as pessoas à distância. Pensando pelo lado positivo, não será possível mergulhar os dedos em ácido para evitar a identificação.

Sim, existe um laser que pode te identificar a partir dos seus batimentos. Mas e você, o que acha dessa nova tecnologia? Será realmente aplicada, pensando em sua funcionalidade para desvendar autorias de crimes? Até que ponto o dispositivo Jetson é eficiente? Não deixe de fazer o seu comentário para entendermos a sua opinião a respeito do assunto.

Próxima Matéria
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+