• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Aparentemente um super meteoro atingiu a Terra há 13 mil anos

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      14/10/19 às 10h51

A Terra é o terceiro planeta mais próximo do sol. Ele também é o quinto maior do sistema solar. Em seus mais de 4,5 bilhões de anos de existência, muitas mudanças e aconteceram e o planeta já passou por várias coisas.

Pouco menos de 13 mil anos atrás, o clima no planeta esfriou por um curto período de tempo, em várias partes. Principalmente no hemisfério norte. Essa descoberta foi possível porque foram encontrados grãos de pólen, em núcleos de gelo perfurados na Groenlândia e também nos oceanos ao redor do mundo.

Os grãos de pólen também podem contar sobre o período mais frio, que os estudiosos chamam de Younger Dryas. E que interromperam uma tendência de aquecimento depois da última Era Glacial. O termo tem o nome de uma flor silvestre, a Dryas octopetala.

Esse frio era comum em partes da Europa há 12.800 anos. Nessa época, vários animais foram extintos. A causa desse resfriamento foi muito debatida. Uma das possibilidades é que ela seja relacionada à mudanças nos sistemas de circulação oceânica.

Em 2007, Richard Firestone e outros cientistas americanos apresentaram uma nova hipótese. Que a causa disso teria sido um impacto cósmico como um asteroide ou cometa. Esse impacto poderia ter colocado muita poeira no ar e isso teria reduzido a quantidade de luz solar, que atravessa a atmosfera da Terra. E isso afetou o crescimento das plantas, animais e cadeia alimentar em geral.

Platina

Uma pesquisa lança uma nova luz sobre a hipótese do impacto de Dryas e no que a platina pode contar. A platina está concentrada em meteoritos e quando ela é achada em um lugar só, e em grandes quantidades, isso pode ser um sinal de impacto cósmico.

Esses picos de platina foram descobertos no núcleo de gelo na Groenlândia. E também em áreas da Europa, Ásia Ocidental, América do Norte e até na Patagônia. Os picos datam do mesmo período de tempo.

Meteorito

Recentemente, uma cratera de meteorito com 31 quilômetros foi descoberta no norte da Groenlândia, embaixo do gelo da geleira Hiawatha. A data dele não é certa de que seja mesmo das Dryas mais jovens. Mas a borda da cratera é fresca e falta gelo com mais de 12.800 anos.

Ainda não é certo, mas parece ser possível que essa cratera se relacione com o meteorito hipotético que atingiu a Terra, na época dos Dryas mais novos. E isso teve consequências globais.

Em suma, os efeitos desse meteorito podem ter contribuído para a extinção em várias partes do mundo. Não existe dúvida de que os picos de platina na América do Norte coincidem com a extinção de animais em grande escala. Isso há aproximadamente 12.800 anos atrás.

Evidências

Essa hipótese do impacto de Dryas mais jovem e as evidências, que a apoiam, são um lembrete do quanto as coisas podem mudar em nosso planeta, quando um objeto rochoso o atinge. Vários asteroides ficam entre Marte e Júpiter e, algumas vezes, chegam bem perto do nosso planeta.

A probabilidade de atingir a Terra é pouca, mas não é impossível. A hipótese do impacto de Dryas mais jovem é bastante controversa. Mas as evidências mostram que não é improvável que um meteorito muito grande tenha atingido a Terra há 12.800 anos. Do mesmo modo, que possa ter causado consequências gerais em nosso planeta.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+