• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Arqueólogos afirmam ter encontrado o maior mercado da época de Jesus

POR Erik Ely    EM Curiosidades      16/01/20 às 18h17

Recentemente, arqueólogos afirmam ter encontrado o maior mercado da época de Jesus. Datada em cerca de 2.000 anos, uma rara mesa de medição de líquidos, como vinho e azeite, pode ser a chave para a descoberta feita em Jerusalém. Além disso, outros objetos também podem ajudar a remontar o período.

De acordo com o professor Ronny Reich, chefe do departamento de arqueologia da Universidade de Haifa, de fato, "este é um achado raro". Além disso, apenas duas dessas mesas haviam sido encontradas anteriormente, em escavações da década de 1970. Dessa forma, a padronização dos volumes através das mesas podia garantir que nenhuma das partes fosse lesada em negociações.

Tantas histórias em um medidor de líquidos

Em escavações no sítio arqueológico da "Estrada de Peregrinação", em Israel, arqueólogos encontraram uma descoberta, que remonta aos tempos de Jesus Cristo. De acordo com os arqueólogos, diversos artefatos indicam a presença de um dos mais importantes mercados de Jerusalém. Com isso, esse mercado teria sido estabelecido há cerca de dois mil anos atrás. Além disso, entre os objetos encontrados, estão equipamentos para pesagem de alimentos e medição de líquidos.

Por conta dos achados, arqueólogos acreditam que o local funcionaria na época do Segundo Tempo (516 a.C - 70 d.C), ou ainda, em uma época anterior. Dessa forma, acredita-se que a área aberta tenha sido a praça principal da cidade baixa de Jerusalém, onde, antes, existia um mercado movimentado. No entanto, o artefato que mais chamou a atenção dos pesquisadores, foi o fragmento da mesa. De acordo com os arqueólogos, o artefato que se parecia com um porta-copos, funcionava como um medidor de líquidos. Na época, a peça era usada por fiscais que certificavam se o volume de vinho ou óleo estava correto para a comercialização.

De acordo com um dos diretores da equipe de arqueólogos da escavação, todas as teorias apontam para esse local ser o de um mercado. "A tabela padrão de volumes que encontramos, bem como os pesos de pedra descobertos nas proximidades, apoiam a teoria de que este era o local de uma vasta atividade comercial. E talvez, isso possa indicar a existência de um mercado", disse o arqueólogo Ari Levi, da Arábia Saudita. Além de uma Autoridade de Antiguidades de Israel.

Como tudo funcionava 2.000 anos atrás

Atualmente, Ronny Reich é o encarregado de pesquisar a antiga mesa de medição. "Em uma parte da tabela 'padrão de volumes' descoberta na cidade de Davi, vemos duas cavidades profundas permanecendo, cada uma com um dreno no fundo. O dreno na parte inferior pode ser tapado com um dedo, preenchido com um líquido de algum tipo. E, uma vez que o dedo foi removido, o líquido pode ser drenado para um recipiente, determinando o volume do recipiente, usando a tabela de medidas como orientação uniforme. Dessa forma, os comerciantes poderiam calibrar seus instrumentos de medição usando um padrão uniforme", afirmou Ronny.

Para se ter uma ideia, Ari Levi também comparou o mercado a uma espécie de "Times Square" da época. "Você teria lojas, barracas ao longo dos dois lados da estrada. Este é o centro de Jerusalém do ponto de vista espiritual, do ponto de vista comunitário e também do comércio", disse Levy. Dessa forma, o diretor de assuntos internacionais da City of David Foundation reforçou a importância do local. "É aqui que está o coração pulsante de Jerusalém. Estamos falando sobre a piscina de Siloé, estamos falando sobre o Monte. Moriah, o monte do templo. Estamos falando da cidade de Davi. A Estrada de Peregrinação liga todos eles", disse Orenstein.

Próxima Matéria
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+