• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


As maneiras mais incríveis já usadas para fugir da escravidão

POR Diogo Quiareli    EM Curiosidades      08/12/19 às 17h11

O período de escravidão impactou bastante o mundo, de uma forma extremamente negativa. No Brasil, por exemplo, teve início a partir da produção de açúcar, ainda na primeira metade do século XVI. No entanto, em outros países, a prática de manter um escravo começou bem antes. As pessoas costumavam vendê-los e trocá-los, como se fossem um produto, um objeto qualquer. Isso, como já podemos imaginar, causava bastante dano, tanto físico quanto psicológico a eles. Os preços de um escravo modificavam conforme as suas condições físicas, habilidades profissionais, sexo e idade. Diante dessa situação, as pessoas encontravam algumas maneiras incríveis para fugirem da escravidão.

Todo tipo de esforço, para mudar a realidade, era válido, até mesmo passar dias encolhido em uma pequena caixa. E foi pensando um pouco sobre isso, que resolvemos trazer essa matéria. A redação da Fatos Desconhecidos buscou e listou para você, caro leitor, algumas maneiras incríveis que as pessoas fugiram da escravidão. Se souber de alguma outra que não listamos aqui, manda pra gente nos comentários aí embaixo. Agora, sem mais delongas, confira conosco e surpreenda-se.

Maneiras que as pessoas encontraram para fugir da escravidão

1 - Henry "Caixa" Marrom

Após sua esposa e filhos serem vendidos para outro estado, em 1848, Henry decidiu escapar da escravidão, usando todos os meios necessários. Com ajuda de outras pessoas, ele decidiu fugir para a Filadélfia, usando uma caixa de madeira. No dia 23 de março de 1849, ele enfiou-se na caixa e partiu em uma jornada numa carroça. Após isso, passou por um barco a vapor e um trem, até chegar à Filadélfia, após 27 horas de viagem.

2 - Frederick Douglass

Em setembro de 1838, Frederick era um escravo de 20 anos. Ele fugiu para o norte dos Estados Unidos. Frederick passou por um navio e embarcou em um trem, disfarçado com um uniforme de marinheiro. Esse teria sido fornecido por sua esposa. O problema é que ele não se parecia com o homem do documento falso que carregava. Após várias horas de viagem, chegou até Nova York, onde se escondeu. Mais tarde, conseguiu buscar sua esposa e se mudou para New Bedford, em Massachusetts. Conseguiu, em 1846, comprar sua liberdade.

3 - Robert Smalls

Robert trabalhava em um navio, em 1862, quando decidiu que escaparia da escravidão. Estava na Carolina do Sul, quando a embarcação decidiu parar nas primeiras horas do dia 13 de maio. Os escravos a bordo então decidiram pegar o navio e fugir, com Smalls trajando um casaco e chapéu de capitão. Ele conseguiu passar pelas barreiras, alegando levar armas encomendadas pelos Estados Unidos. Ele foi considerado um herói.

4 - Harriet Jacobs

Harriet nasceu escrava na Carolina do Norte e passou a adolescência temendo o seu mestre, que não a permitia se casar. Além disso, abusava sexualmente da jovem. Os abusos continuaram, mesmo depois dela ter dois filhos com outro homem. Em 1835, ela fugiu de sua plantação, onde trabalhava e se escondeu na casa de alguns amigos. Ela então se escondeu em um pequeno espaço na casa da avó. O lugar era infestado de ratos e bem pequeno, com pouca luz e pouco ar. Em 1842, ela finalmente conseguiu fugir para o norte, após um amigo lhe ajudar a conseguir uma passagem de barco para a Filadélfia. De lá, ela foi para Nova York e Boston.

5 - William e Ellen Chaft

A fuga desses dois, em 1848, foi uma das mais marcantes. Eles se casaram em Macon, na Geórgia, em 1848, mas foram mantidos escravos por mestres diferentes. Eles, então, criaram um plano para escaparem da escravidão e fugir para Filadélfia. Ellen então cortou os cabelos e se vestiu com roupas masculinas, se passando por um homem branco ferido. Enquanto isso, William assumiu o papel de seu fiel servo negro. No dia 21 de dezembro de 1848, eles partiram vestidos assim, em um trem. Eles viajaram por dias, até chegarem a Boston, onde conseguiram proteção.

6 - Eliza Harris

Em 1838, Eliza fugia, no meio da neve, enquanto ouvia os cães latindo, perseguindo-a. Foi aí que ela chegou à margem de um rio em Ohio. Apesar do frio extremo, o rio não estava congelado, mas estava cheio de blocos de gelo. Ela carregava nos braços o seu neto, ainda bebê. Ela o colocou nas costas, amarrou e saltou sobre um bloco de gelo. Ela conseguiu fazer a travessia de forma heroica.

E aí, o que você achou dessa lista? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria
Via   Cracked     History  
Imagens Vortex Mag
Diogo Quiareli
Geminiano, 25 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+