• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


A assustadora história dos assassinados na mansão Copsewood

POR Leticia Rocha    EM Terror & Sobrenatural      18/10/18 às 19h04

O Dr. Charles Scudder era conhecido por seu bom trabalho como professor de farmacologia na Universidade Loyola de Chicago. Era descrito como um homem excepcional e de sucesso. No entanto, as pessoas não imaginavam os segredos que Scudder escondia.

Almejando se livrar do pagamento de tantos impostos, Scudder decidiu que estava na hora de se mudar dali. Em 1976, ele decidiu largar sua vida de luxo, sua mansão e foi morar em um local isolado, no meios dos bosques de Gerogia.

 Mansão Corpsewood

Lembra dos segredos de Scudder? Um deles é que ele era homossexual e quando se mudou, levou consigo seu amante, Joe Odom. Os dois então se mudaram para a floresta e começaram a construir sua mansão, o trabalho durou cerca de 2 anos para ser concluído. Ao fim, eles haviam construído um mini-castelo, ao qual deram o nome de Mansão Corpsewood. O nome era uma homenagem às árvores de outono da região.

Além da mansão, eles também construíram um galinheiro diferente. O local tinha 3 andares. No primeiro ficavam as galinhas e suprimentos das aves, no segundo uma coleção de enlatados e também um coleção pornográfica do casal. E enfim, o terceiro andar, o quarto rosa, que era literalmente rosa. Aonde eles realizavam todas as suas taras e desejos sexuais.

Outro segredo de Scudder era sua afeição ao satanismo. Seus dois cães, que guardavam o local tinham nomes satânicos: Beelzebub e Arsinath. A decoração da casa também contava com crânios, objetos góticos e um vitral adornado com uma figura importante para a igreja satanista, Baphomet.

Conflitos em Corpsewood

O quarto rosa não era utilizado apenas por Odom e Scudder, eles também gostavam de convidar outras pessoas para participar de festas regadas a bebidas, drogas e sexo. O local foi totalmente equipado para isso. Havia colchões, chicotes, velas, correntes e tudo mais que fossem precisar.

Uma das pessoas que sempre visitava o quarto rosa era Kenneth Avery Brock, de 17 anos. Ele já havia tido vários encontros sexuais com o casal e um dia decidiu levar seu colega de quarto, Samuel Tony West, de 30 anos. Eles beberam, se drogaram e tudo ia bem, até que o convidado se negou a realizar qualquer relação homossexual. Não apenas isso, ele convenceu o amigo de que Scudder estava se aproveitando dele.

É importante salientar que não há muita informação a respeito do ocorrido, por isso não é possível afirmar que Scudder de fato estava se aproveitando dele ou não. Nada foi comprovado.

Assassinatos

Os jovens foram embora, mas decidiram retornar e roubar tudo que Scudder tivesse. Kenneth e Samuel chamaram mais dois amigos, se armaram e foram para a mansão. De início, eles fingiram que era apenas uma visita normal, beberam, se drogaram, até que a série de assassinatos começou.

Kenneth foi ao carro, pegou o fuzil e atirou em Odom e nos dois cães que protegiam a casa. Com a ajuda de Samuel, eles tentaram a todo custo forçar Scudder a contar aonde estava todo o dinheiro que tinha. Acontece que o homem realmente não tinha nenhuma fortuna e quando os dois perceberam isso, mataram Scudder com cinco tiros na cabeça.

Antes de fugir, eles pegaram todo os pequenos valores que encontraram no local e fugiram para o Mississipi. Mataram um outro homem em um assalto, mas não demorou muito até que se arrependessem e se entregassem alguns dias após o ocorrido.

Próxima Matéria
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+