• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Asteroide potencialmente perigoso voa a 108.000 km por hora em direção próxima à Terra

POR Isabela Ferreira    EM Ciência e Tecnologia      26/01/18 às 13h04

Já percebeu que vez ou outra surge alguma teoria que envolve o fim do mundo? São tragédias naturais, colisões de objetos espaciais com a Terra, enfim... Sempre existe algo para determinar a data de nosso fim, mas estamos vivos até hoje. Recentemente a NASA divulgou que um asteroide se aproxima da Terra a uma velocidade absurda... Para que você tenha ideia, ele segue em nossa direção a cerca de 108.000 quilômetros por hora.

Embora não possa ser considerado como um possível fator para nossa completa destruição, a agência espacial norte-americana ainda o caracteriza como um asteroide potencialmente perigoso (PHA, sigla do inglês). Estima-se que suas medidas cheguem perto de 1,1 quilômetros, o que seria ainda maior do que o edifício mais alto do mundo, o Burj Khalifa, em Dubai, que conta com imponentes 828 metros.

Distância de 4,2 milhões de quilômetro da Terra

O asteroide, que foi chamado de 2002 AJ129, foi descoberto no dia 15 de janeiro de 2002... Graças a um antigo projeto da NASA que visava rastrear asteroides circulando perto de nosso planeta. Ele passará bem perto de nós no dia 04 de fevereiro. De acordo com os cálculos feitos pela NASA, chegará a uma distância de apenas 4,2 milhões de quilômetros. Apesar de ainda parecer uma distância gigante quando comparada a nossos sistemas métricos convencionais, em escala espacial é algo muito próximo de nós. E é exatamente por isso que foi classificado como perigoso... Visto que estará dentro de um raio menor que 7, 4 milhões de quilômetros distantes da Terra.

Segundo informações cedidas pela agência espacial norte-americana, não foram calculados riscos de colisão: "Nós estivemos acompanhando este asteroide por mais de 14 anos e conhecemos sua órbita com precisão [...] os nossos cálculos indicam que o 2002 AJ129 não tem qualquer possibilidade de colidir com a Terra em 4 de fevereiro, nem em qualquer momento durante os próximos 100 anos".

Mas quais seriam as consequências caso acontecesse?

Bem, segundo cientistas do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica, nos Estados Unidos, teríamos que lidar com "consequências de caráter muito severo". O Planeta Terra acabaria se tornando um lugar escuro, frio e seco, permanecendo assim por vários longos anos.

Na pior das hipóteses, a fuligem permaneceria em nossa superfície por cerca de 10 anos, enquanto a poeira se instalaria por completo durante 6 anos. Para piorar, nossas temperaturas não ultrapassariam os 8ºC. Felizmente, a NASA garante que não existe tal risco.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Via   Actualidad.RT     Sputnik News  
Imagens Riafan The Verge
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+