• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


A Casa de Tuam, um abrigo para mulheres que escondia um terrível segredo

POR Bruno Destéfano    EM Mundo Afora      25/04/19 às 18h46

Vamos imaginar que o planeta Terra seja um imenso oceano recheado de segredos indecifráveis, certo? A primeira camada é a visível, onde todos nós podemos vislumbrar com atenção e cuidado. A segunda, terceira e quarta camada já não são tão evidentes assim, e quando mais exploramos... mais encontramos coisas que não gostaríamos de ter encontrado. De qualquer maneira, revelações são feitas neste processo de busca e apreensão de novos conhecimentos. E, nós, como seres humanos extremamente curiosos (ainda bem), não seremos os mesmos após cada uma destas novas descobertas. Conseguiu imaginar? Agora cubra esse "oceano" único com grandes parcelas de terra amarronzada, territórios muito bem delimitados e restrições políticas. Fez isso? Pronto, a metáfora já nem pode ser considerada como tal. O nosso planeta é sim um campo aberto com crescentes e incessantes descobertas, que por vezes podem nos assombrar. Ainda mais quando estamos falando de restos mortais e de histórias que antes não sabíamos com clareza. Dessa vez, não estou só usando o recurso de metáfora. O exemplo de descobertas assombrosas se refere à Casa de Tuam, um abrigo para mulheres que escondia um terrível segredo.

A espécie de "vala" com os restos mortais de crianças foi descoberta num antigo orfanato católico de Tuam, na Irlanda. Esta descoberta confirma os esforços de uma historiadora local em descobrir os destinos de 800 crianças mortas na instituição.

Entenda o contexto

A Casa de Tuam, um abrigo para mulheres que escondia um terrível segredo, foi fruto de investigações governamentais. Em um dos muitos abrigos administrados por freiras no século XX, diversos esqueletos foram encontrados em valas subterrâneas. A maioria dos restos pertence a bebês com as idades entre 35 semanas de gestação e três anos de idade.

Os investigadores da comissão Mother and Baby Homes (Casas de Mães e Bebês) anunciaram que as escavações no local do antigo orfanato revelaram uma estrutura subterrânea. Esta, por sua vez, é dividida em 20 câmaras contendo "quantidades significativas de restos humanos", de acordo com a agência Associated Press.

A comissão indicou que as análises do DNA de restos selecionados confirmaram certas informações. A primeira: as idades das crianças se estendem das 35 semanas aos três anos. A segunda: elas foram enterradas, na sua maioria, nos anos 1950, quando o orfanato era uma das doze instituições semelhantes. A terceira: estas instituições, pertencentes à Igreja Católica, ofereciam abrigo a órfãos, mães solteiras e seus respectivos filhos.

Confirmação de suspeitas

A Casa das Mães e Bebês em Tuam encerrou suas atividades em 1961. A revelação confirma suspeitas antigas de que uma vasta maioria da crianças que morreram na instituição foram enterradas no perímetros do local. As valas subterrâneas, ressignificadas como cemitérios infantis, eram os cenários de práticas relativamente comuns entre estes orfanatos. Em um período caracterizado por elevadas taxas de mortalidade, o enterro dignificante aparentemente não era prioridade.

O governo irlandês lançou uma investigação em 2014, no seguimento do trabalho de uma historiadora de Tuam, Catherine Corless.  Entre as apurações, os responsáveis descobriram as certidões de óbito de cerca de 800 crianças residentes na instituição, mas apenas o registo do enterro de uma delas. Uma. Delas. Somente.

"Tudo apontava para que esta área fosse uma vala comum", afirmou Corless. A pesquisadora também se recordou dos relatos de crianças nos anos 1970, sobre terem descoberto uma pilha de ossos enquanto brincavam numa câmara subterrânea. De fato, a Casa de Tuam, um abrigo para mulheres que escondia um terrível segredo, era muito mais do que aparentava ser.

Crianças que simbolicamente nunca existiram

Katherine Zappone, membro da comissão de investigação, considerou a descoberta "triste e perturbadora". Ela espera que as famílias das crianças possam ser consultadas no sentido proporcionar funerais adequados.

"Vamos honrar a sua memória e garantir que tomemos agora as decisões corretas para tratar os restos mortais de forma apropriada", afirmou.

Os segredos estão por toda parte, basta olharmos para além do que visão pode proporcionar. A Casa de Tuam, um abrigo para mulheres que escondia um terrível segredo, agora finalmente veio à tona. Quer compartilhar as suas impressões sobre a história? Não deixe de fazer o seu comentário.

Próxima Matéria
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+