• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Caso bizarro de garota que matou melhor amiga por promessa de falso milionário

POR Jesus Galvão    EM Curiosidades      24/06/19 às 14h57

Duas adolescentes no estado norte americano do Alasca, dos Estados Unidos, se envolveram recentemente em um trágico incidente. Neste, uma das jovens infelizmente acabou morta. Um jovem morador do estado do Indiana, chamado Darin schilmiller de 21 anos, se passou por multimilionário e convenceu uma das meninas a matar a outra.

Segundo informações do portal The Daily Beast, usando o pseudônimo Tyler, além de um perfil falso, Schilmiller conseguiu convencer Denali Brehmer a matar sua melhor amiga, Cynthia Hoffman, de 19 anos, em troca de ganhar US$ 9 milhões. O prêmio seria pago caso Brehmer matasse uma pessoa no Alasca e enviasse vídeos do ato para ele. Infelizmente, a escolhida foi a melhor amiga da jovem que possuía uma deficiência de desenvolvimento.

Brehmer morava há quase 6 mil quilômetros de distância do rapaz, e ainda assim, acreditou na promessa feita à ela. De acordo com a polícia, outras quatro pessoas estão envolvidas na morte da menina. No dia 14 de junho de 2019, seis pessoas, no total, foram indiciadas por um grande júri pela morte de Hoffman. O grupo teria combinado de dividir o valor do pagamento.

O crime

O crime ocorreu depois que Kayden McIntosh, de 16 anos, convidou Hoffman para uma caminhada, em 2 de junho. Isso ocorreu ao longo do rio Eklutna, mas o roteiro rapidamente teve seu curso completamente alterado, onde se passou a usar o carro de Leyland. A menina foi amarrada e então amordaçada com fita adesiva. Posteriormente, McIntosh atirou em sua cabeça, jogando seu corpo em um rio próximo. Vídeos e fotos foram enviados para Schilmiller naquele dia.

No dia seguinte de seu assassinato, Hoffman foi dada como desaparecida. Seu corpo só foi encontrado em 4 de junho, na beira de um riacho. Depois que o encontraram, a polícia deu início as investigações. Um mandado foi expedido para que os oficiais pudessem ter acesso ao telefone de Brehmer depois que eles receberam a informação de que ela havia enviado uma mensagem para família de Hoffman, avisando que ela, supostamente, havia a deixado no Parque Solar Bear, em Anchorage.

Nos documentos do processo, Hoffman foi descrita como melhor amiga de Brehmer. "Cynthia Hoffman, supostamente 'melhor amiga' de Brehmer, foi selecionada pelo grupo como a vítima do assassinato", escreveram os relatores do processo.

Quando a situação não podia parecer mais macabra, durante o processo, a polícia descobriu que um outro crime estava envolvido no caso. 'Tyler' não somente solicitou a Brehmer que Hoffman fosse morta e que o ato fosse filmado, como também a convenceu a lhe enviar fotos sexualmente explícitas de crianças entre oito e nove anos de idade. Diversas fotos de crianças foram encontradas no telefone de Brehmer.

Má companhia

Ele a instruiu a molestar uma criança e lhe enviar vídeos de toda a sua ação. Um garoto de 15 anos de idade também teria sua intimidade revelada ao suposto milionário. Tudo foi descoberto quando a operadora Verizon foi intimada por detetives a quebrar o sigilo telefônico de Schilmiller. Atualmente, ele se encontra sob custódia do Departamento Federal de Investigação dos Estados Unidos (FBI, na sigla em inglês), aguardando extradição para o Alasca.

Todos os seis envolvidos, Schilmiller, Brehmer, McIntosh, Caleb Leyland, todos com 19 anos, e dois menores, foram acusados de assassinato em primeiro e segundo grau, além do crime de conspiração para cometer os crimes. Algumas outras acusações recaíram sobre Brehmer e Schilmiller. McIntosh e Schilmiller também foram acusados de adulterar provas físicas. Em cada uma das acusações, os envolvidos podem responder por até 99 anos de prisão.

Brehmer só foi descobrir a verdadeira identidade de Tyler em 7 de junho, durante uma interrogação policial, quando ela revelou à polícia as informações que ela sabia sobre o homem. Ela acreditava que ele, na verdade, vivia no Kansas.

Timothy Hoffman contou que Brehmer e sua filha se conheceram no ensino médio. Segundo ele, elas eram inseparáveis. Além de expor o fato de que Hoffman tinha uma deficiência de desenvolvimento, o que a tornava muito vulnerável. "Sua deficiência apenas a fez querer ter amigos", disse ele. "Isso é tudo o que ela queria, era apenas ser sua amiga".

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+