• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Catalepsia, o sono eterno

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      14/10/19 às 11h34

O sono é algo realmente complexo. Necessário a todos nós, o simples hábito de dormir pode vir acompanhado de vários distúrbios. A insônia por exemplo, que é a dificuldade de começar a dormir. Já a narcolepsia, é justamente o oposto, uma espécie de sono súbito e incontrolável. Mas há vários outros exemplos de distúrbios do sono, e um deles é a catalepsia. Você, alguma vez, já ouviu falar sobre essa condição rara onde a pessoa fica completamente paralisada durante o sono? A pessoa que se encontra nesse estado, pode facilmente ser confundida com alguém que está morto, porque ela não demonstra nenhum tipo de sinal vital.

Hoje não mais mas, no passado, várias pessoas chegaram a ser enterradas vivas, e morrer posteriormente devido a um quadro de catalepsia. Até porque, não se sabia exatamente do que se tratava, e acreditava-se mesmo que a pessoa tinha falecido. Entenda melhor o que é a catalepsia e os seus sintomas.

O sono eterno

A catalepsia pode ser definida como um distúrbio no sistema nervoso, que faz com que a mobilidade voluntária e involuntário do corpo parem de funcionar momentaneamente. Ou seja, o indivíduo fica completamente paralisado por um algum tempo.

Durante esse sono "eterno", a pessoa permanece imóvel e não apresenta nenhum tipo de sinal vital. O que é realmente perigoso, já que pode ser facilmente confundido com a morte.

Em alguns casos, pode apresentar um estado consciente, ou inconsciente, que pode variar de acordo com a intensidade. Existem casos de pessoas que sofrem de catalepsia e que percebem, vagamente, o que está acontecendo ao seu redor, quase como uma ilusão. Há também casos onde o paciente consegue ver e ouvir perfeitamente tudo o que está acontecendo a sua volta, sem poder se mover ou reagir. O que pode ser extremamente agoniante.

Esse distúrbio pode ser encontrado em alguns pacientes, com casos graves de esquizofrenia e outras psicoses. Também podendo ser causado pela doença de Parkinson ou epilepsia. Também pode acontecer em decorrência do excesso de sustâncias estimulantes, como a cocaína, por exemplo. Em casos ainda mais raros, a catalepsia pode ser desencadeada por algum tipo de choque emocional muito drástico.

Sintomas

Alguns casos acontece também de uma pessoa caleptica ter sinais vitais, mas ainda assim ser incapaz de controlar o seu próprio corpo. Mas acontece que na maioria das vezes, os sintomas de catalepsia envolvem rigidez corporal, falta de resposta a estímulos, respiração e batimentos cardíacos extremamente lentos. Além da pele ficar empalecida, em um tom que lembra o de um cadáver, o que faz qualquer um supor que a pessoa tenha morrido.

O tempo de duração de um estado de catalepsia pode variar muito, dependendo da pessoa. Para alguns, pode durar apenas alguns minutos, outros ficam horas nesse estado. Em casos ainda mais extremos, pode acontecer de durar dias.

No passado, essa condição foi a causa de um número indeterminado de pessoas sendo enterradas vivas. Isso mesmo, a pessoa não apresentava nenhum sinal vital, e acabava sendo enterrada viva. Não deve ser nem um pouco legal acordar de um sono agonizante, dentro de um caixão a sete palmos de terra. Felizmente, nos dias de hoje, graças à tecnologia, é praticamente impossível que alguém, que sofra de catalepsia, seja enterrado vivo.

E você, já tinha ouvido falar sobre esse distúrbio do sono? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+