icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Cegonha branca volta a aparecer na Inglaterra após 400 anos

POR Erik Ely EM Curiosidades 28/03/20 às 23h04

capa do post Cegonha branca volta a aparecer na Inglaterra após 400 anos

Há cerca de 400 anos, as cegonhas brancas se tornaram animais raros de serem encontrados. No entanto, recentemente a cegonha branca voltou a aparecer no condado de Sussex Ocidental, na Inglaterra. Até o final da Guerra Civil, em 1600, os pássaros podiam ser facilmente encontrados em na Grã-Bretanha. Contudo, essa situação mudou com o tempo.

De acordo com moradores da região, esse pode ser um sinal de esperança para todos nós. Isso porque, o fato dos pássaros construírem enormes ninhos em árvores e torres altas pode ser uma forma de simbolizar o renascimento.

Animais famosos pelas lendas de carregarem bebês

As cegonhas eram o centro das atenções nos banquetes medievais. Mas na cultura em geral, são famosas pelo mito de que carregariam bebês recém-nascidos para os pais em um pano pendurado em seus bicos. Entretanto, com o tempo, os animais se tornaram cada vez mais raros. O último ninho de cegonhas, conhecido no Reino Unido, foi registrado como estando na Catedral de St. Giles, em Edimburgo, em 1416.

Contudo, por meio de um projeto, feito entre proprietários privados e instituições de caridade, estima-se que até 2030, 250 cegonhas estejam vivendo no sul da Inglaterra. Assim, nos próximos cinco anos, o projeto tem um programa de lançamento que será feito em três etapas na Knepp Estate. Agora, o projeto se encontra em sua primeira etapa, onde cegonhas estão sendo introduzidas na Polônia. "Durante séculos, a cegonha foi usada como símbolo de renascimento e renovação. Por isso, esperamos que seu retorno à Grã-Bretanha ajude a iniciar um movimento para restauração mais ampla da natureza, afirmou Isabella Tree, co-proprietária da Knepp Estate.

Em seguida, Lucy Groves, diretora do Durrell Wildlife Conservation Trust, um dos parceiros dos projetos, explicou como é importante ter essas aves por perto. "É um verdadeiro privilégio observar e seguir o comportamento dessas aves carismáticas, principalmente no ninho", afirmou Groves. "Estou animada para trabalhar com a comunidade local, pois acredito que esses belos pássaros realmente capturam a imaginação do público e esperamos que se tornem um símbolo positivo de que há esperança para o mundo natural. Esses pássaros foram feridos na natureza e não puderam ser libertados. Por isso, agem como um imã para qualquer outro ser que esteja passando por perto", completou Groves.

Um projeto que será realizado a longo prazo

Na segunda fase do projeto, os pássaros serão realocado. Com o tempo, passarão a entender que a Sussex Ocidental é a sua nova casa. Finalmente, o projeto trará aves mais jovens. Tudo para que elas possam migrar em outras regiões e, por fim, se reproduzir. "Eles são realmente fieis às áreas onde nascem e onde se reproduzem. Portanto, os mesmos instintos que os levaram ao sul, os levarão de volta ao norte", explicou Groves.

Com a situação, conservacionistas acreditam que os animais deixaram o Reino Unido por conta da perca do habitat e também, pela caça predatória. Na Guerra Civil Inglesa, os pássaros eram conhecidos por serem perseguidos por estarem associados à rebelião. Embora tenham havido muitos avistamentos de cegonhas brancas, migrando pelo sudeste da Inglaterra, nos últimos anos, os conservacionistas determinaram que a espécie precisaria de uma ajuda para se estabelecer e reproduzir novamente. Nas próximas semanas, as cegonhas migrarão pelo Saara para a África Ocidental. Assim, voarão a uma altitude de 4,88 quilômetros acima do nível do mar.


Próxima Matéria
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest