• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Cientistas encontraram indícios de universos que existiram antes do nosso

POR Arthur Porto    EM Ciência e Tecnologia      10/12/19 às 11h04

A ideia de que houve universos, antes do nosso, é baseada em um processo intitulado cosmologia cíclica conforme (CCC). A teoria foi relatada pela New Scientist. De acordo com especialistas, a teoria mostra que nosso universo passa por ciclos constantes de Big Bangs e compressões, em vez de ter começado com um único Big Bang.

Ainda segundo os especialistas, enquanto a maior parte do universo seria destruída de um ciclo para o outro, radiação eletromagnética poderia sobreviver em meio ao processo de reciclagem. "O que estamos vendo é o remanescente final depois que um buraco negro evapora", explica Roger Penrose, físico e matemático pela Universidade de Oxford Roger Penrose, coautor do estudo e cocriador da teoria do CCC.

Universos

Como os cientistas chegaram a tal conclusão? Basicamente, a evidência vem na forma de buracos negros, ou "pontos Hawking", em homenagem ao falecido, Stephen Hawking. Em vida, Hawking dizia que os buracos negros emitem uma espécie de radiação. Para Penrose, é por tal radiação que se passa de um universo para o outro.

Para os especialistas, os pontos de Hawking podem aparecer no calor remanescente do Big Bang em meio ao universo. O calor descrito é conhecido como radiação cósmico de fundo de microondas (CMB). No mapa CMB, que é o mapa dessa energia, os pontos de Hawking pareceriam círculos de luz, conhecidos como modos B.

Anteriormente, acreditava-se que esses pontos anômalos no CMB fossem causados ??por ondas gravitacionais de poeira interestelar. Penrose e os outros cientistas envolvidos dizem que um desses pontos de Hawking pode já ter sido encontrado pelo projeto BICEP2, que tem como objetivo justamente mapear a radiação de fundo.

"Embora pareça problemático para a inflação cósmica, a existência de tais pontos anômalos é uma implicação da cosmologia cíclica conformada", escreveram os cientistas. "Devido a uma emissão extremamente baixa de temperatura, no CCC essa radiação é enormemente concentrada pela compressão futura do buraco negro, resultando em um único ponto no cruzamento em nosso éter atual".

Problemas

A teoria de um universo de reciclagem não é isenta de controvérsias. Muitas das evidências sugerem que a expansão do universo está acelerando. Além disso, as evidências sugerem também e que ele não é denso o suficiente para se comprimir de volta em um único ponto a fim de se expandir novamente. Tal hipótese, no campo científico, é conhecida como Big Bounce.

Acredita-se também que ainda não há nenhuma prova da radiação de Hawking. Então, embora essa seja uma teoria interessante, é preciso ressaltar que muito caminho precisa ser percorrido antes que alguém reivindique a existência definitiva de um universo anterior ao nosso.

A hipótese Big Bounce

Em 2016, uma equipe internacional de pesquisadores demonstrou que o Big Bang foi, na verdade, um Big Bounce. Ou seja, isso significa que o universo não surgiu de uma de uma gigantesca explosão de um ponto infinitamente denso. Aquela que trouxe tudo à existência, lembra?

Então, como surgiu o nosso universo? Segundo a teoria Big Bounce, nosso universo surgiu quando começou a se expandir novamente depois de se contrair totalmente. Por outro lado, ao contrário do modelo do Big Bang, que afirma que o nosso universo nasceu de uma gigantesca explosão de um ponto infinitamente denso, o Big Bounce propõe que o universo está em constante expansão e contração.

Basicamente, a teoria do Big Bounce foi proposta a mais de cem anos atrás.

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+