• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Cientistas se surpreendem com o que tubarões brancos estão realmente comendo

POR Bruno Dias    EM Mundo Animal      09/06/20 às 17h35

Tubarão ou cação é o nome dado vulgarmente aos peixes de esqueleto cartilaginoso e um corpo hidrodinâmico, pertencente à superordem Selachimorpha. Sabe-se que os tubarões estão vivos no planeta Terra há muitos anos, mais ou menos há 400 milhões de anos.

E saber mais sobre o que esses animais comem, é algo super importante para sabermos como interagir com eles. De acordo com um novo estudo que analisou a dieta de grandes tubarões brancos, na costa leste da Austrália, as descobertas  foram surpreendentes.

A análise foi feita detalhando o conteúdo do estômago desse tubarão. E eles viram que o predador passa muito mais tempo no fundo do mar do que no topo à procura de alimento. Para o estudo os cientistas analisaram as refeições feitas por 40 tubarões brancos. E  descobriram várias espécies de peixes que são conhecidas por viverem no fundo do mar. Ou até mesmo estarem enterradas na areia.

"O estereótipo da barbatana dorsal de um tubarão acima da superfície, enquanto caça, provavelmente não é uma imagem muito precisa. Essa evidência corresponde aos dados que temos sobre a marcação de tubarões brancos. Que mostram que eles passam muito tempo muitos metros abaixo da superfície", disse o ecologista Richar Grainger, da Universidade de Sydney.

Dieta

Com essa análise os pesquisadores não só descobriram o que esses tubarões gostam de comer, mas também viram uma janela para os hábitos migratórios desses animais. Onde eles estão comendo e por quais motivos podem ter que migrar para outras áreas.

As dietas dos tubarões são, em média, compostas de 32% peixes nadando no oceano, como o salmão; 17,4% de peixes do fundo do oceano, como as estrelas do mar; 14,9% de peixes batoides, que são os que se escondem no fundo do mar, como as arraias; e 5% de peixes de recife.

O resto do observado no estômago deles era feito de grupos de peixes não identificados ou então menos abundantes. Os pesquisadores dizem também que, às vezes, mamíferos marinhos, outros tubarões e lulas também fazem parte da dieta de um tubarão branco jovem.

"Isso se encaixa com muitas outras pesquisas que fizemos mostrando que os animais selvagens, incluindo predadores, selecionam dietas precisamente equilibradas para atender às suas necessidades nutricionais", explicou o ecologista David Raubenheimer, da Universidade de Sydney.

Análise

Para tentar entender quais os tipos de nutrientes que os tubarões estão procurando, a equipe comparou suas descobertas com outros dados que já tinham sido coletados. Isso poderia dizer a eles onde os tubarões gostam de morar e como a atividade humana pode interferir nisso.

Conforme os tubarões vão envelhecendo eles tendem a se movimentar mais. Sua dieta também muda, tendo mais gordura para ajudá-los nessas migrações. E a dieta e a migração estão ligados de uma forma bem íntima.

Os pesquisadores querem analisar a composição nutricional exata das dietas dos tubarões, e não apenas o seu conteúdo calórico. Eles querem fazer isso para entender a relação entre a fisiologia, comportamento e ecologia.

"Compreender os objetivos nutricionais desses predadores enigmáticos e como eles se relacionam com os padrões de migração fornecerá informações sobre o que impulsiona o conflito entre tubarões humanos. E como podemos proteger melhor essa espécie", concluiu o ecologista Gabriel Machovsky-Capuska, da Universidade de Sydney.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+