• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Como é se tornar um astronauta da NASA?

POR Bruno Destéfano    EM Curiosidades      30/05/19 às 14h19
foto de destaque

Ser astronauta exige comprometimento e extrema dedicação. Os profissionais em potencial - que tendem a ser selecionados em seus 30 e 40 anos - geralmente deixam carreiras de prestígio por uma chance na área. Eles começam de degrau em degrau até alcançar todas as possibilidades da profissão. Por isso mesmo, o treinamento significa longos dias de trabalho árduo, além de inúmeras viagens. Ah, e outra coisa que precisa ficar clara: não há garantia de que eles irão para o espaço. Isso pode ou não acontecer, dependendo das circunstâncias. De qualquer maneira, é uma área bastante valorizada e sutil em suas complexidades. Você tem curiosidade para saber como é se tornar um astronauta da NASA? Então acompanhe a matéria até o fim que eu lhe conto.

Para você ter uma ideia: mais de 18.000 norte americanos competiram para a seleção de astronautas da NASA no ano de 2017. Os novos candidatos se apresentaram para o treinamento em agosto do mesmo ano. Confira algumas informações essenciais caso queira se aventurar pela área.

Habilidades técnicas e outros requisitos

Como é se tornar um astronauta da NASA? A agência tem requisitos rigorosos para que os candidatos possam ser aprovados. O trabalho não exige apenas boa condição física, mas também demanda habilidades técnicas para assumir trabalhos difíceis em uma espaçonave ou em uma estação espacial. Os requisitos básicos consistem em: diploma de Bacharel em Engenharia, Ciências Biológicas, Ciências Físicas, Ciências da Computação ou Matemática. Além disso, é necessário ter ao menos três anos seguidos de experiência profissional. Ou, pelo menos, 1.000 horas de tempo como piloto em comando de aeronaves a jato.

Os candidatos também devem passar no exame físico providenciado pela NASA. No entanto, existem muitas outras habilidades que podem ser uma vantagem para a seleção. Algumas delas: mergulho, experiência na selva, senso de liderança e facilidade com outras línguas (especialmente russo, que todos os astronautas são obrigados a aprender nos dias de hoje).

Mudanças nos processo de seleção ao longo do tempo

A NASA selecionou 22 "classes" de astronautas desde o primeiro grupo composto por sete astronautas (Programa Mercury, 1959). O programa espacial cresceu drasticamente e mudou em diversos aspectos. As primeiras classes de astronautas foram integradas majoritariamente por militares, incluindo pilotos de teste. Entretanto, como o programa da NASA evoluiu, foram necessários conjuntos de habilidades mais diversificados.

Por exemplo, a quarta classe de astronautas (1969) era conhecida como "Os Cientistas". Harrison J. Schmitt fazia parte dela, sendo o único geólogo a caminhar na Lua. Vamos desdobrar rapidamente algumas classes notáveis de astronautas ao longo do tempo. A oitava turma (1978) foi excepcional justamente por compor diversos grupos de pessoas, incluindo seleções femininas, afro-americanas e asiáticas-americanas. Por isso, diversidade foi o grande diferencial na época.

A 16ª turma (1996) se tornou a maior de todas, com 44 integrantes selecionados para frequentes vôos espaciais a fim de construir a Estação Espacial Internacional. E, além disso, a 21ª turma (2013) foi a primeira turma a usar critérios igualitários de gêneros. Ou seja, era 50/50.

O que esperar no contexto atual?

A nova classe de astronautas tem uma grande variedade de veículos que poderão ser usados. Atualmente, eles comandam a espaçonave russa Soyuz para chegar à Estação Espacial Internacional. Este é o principal destino para testar voos espaciais de longa duração. Nos próximos anos, no entanto, a NASA garante realizar missões na Lua e em Marte. Se isso acontecer, a nova classe de astronautas usará a espaçonave Orion para a profunda exploração do espaço.

Enquanto o público presta atenção principalmente no momento em que os astronautas estão no espaço, mal sabem que os profissionais gastarão apenas uma fração de suas carreiras em viagens intergalácticas. A maior parte do tempo será mediado em treinamentos ou servindo como apoio em outras missões.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

2 SINAIS QUE FALTAM PARA JESUS VOLTAR - E SE FOR VERDADE

Próxima Matéria
Via   SPACE  
avatar Bruno Destéfano
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+