• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Como era o hino nacional antes dessa atual versão?

POR Magno Oliver    EM Curiosidades      30/09/15 às 17h34

O Hino Nacional do Brasil foi uma música composta em 1822, por Francisco Manuel da Silva. Essa canção foi uma das mais cantadas de toda a história. Seja na escola, em alguma apresentação, jogo de futebol, solenidade presidencial, certamente você já deve ter presenciado algum momento em que a música do Hino Nacional brasileiro é tocado.

Muitos artistas brasileiros já chegaram a esquecer a letra do Hino em uma apresentação popular ou até mesmo as pessoas dão uma certa travada em certos trechos da canção. Mas antes de colocar a mão no peito e ter que ir para a porta da escola cantar essa música em homenagem ao feriado da independência, já ajudamos você, aqui no site da Fatos Desconhecidos, a descobrir o que significam os termos complicados de pronúncia no hino nacional (Clique aqui e confira a matéria).

Na época do segundo reinado, o Hino era executado somente em eventos oficiais em o imperador participasse.

Mas antes de ser a versão que é cantada por vários brasileiros nos cantos do país, o Hino Nacional também já teve uma outra versão. Como era essa canção antes da atual versão?

hora-cc3advica-nesta-sexta-feira-abriu-semana-da-pc3a1tria-em-dourados

Em 1822, o Hino Nacional era chamado de "Marcha Triunfal" para celebrar a comemoração da Independência do país. Devido ao sucesso da canção, ela chegou a receber duas letras. A primeira versão foi escrita por Ovídio Saraiva de Carvalho e Silva e foi lançada quando Dom Pedro I abdicou do trono.

Essa versão foi cantada pela primeira vez no cais do Largo do Paço (a atual Praça 15 de Novembro, localizada no Rio de Janeiro), passando a se chamar "Hino ao 7 de abril". Esse nome fazia referência à abdicação de Dom Pedro I.

A letra era a seguinte:

" Os bronzes da tirania
Já no Brasil não rouquejam;
Os monstros que o escravizavam
Já entre nós não vicejam.

(estribilho)
Da Pátria o grito
Eis que se desata
Desde o Amazonas
Até o Prata

Ferrões e grilhões e forcas
D"antemão se preparavam;
Mil planos de proscrição
As mãos dos monstros gizavam"

Abdicação_de_Pedro_I_do_Brasil_extract

Já a segunda versão é uma letra com a autoria desconhecida, segundo apontam alguns historiadores. Ela foi escrita no momento de coroação de Dom Pedro II.

Veja a letra:

" Negar de Pedro as virtudes
Seu talento escurecer
É negar como é sublime
Da bela aurora, o romper"

Com o acontecimento da proclamação da República no ano de 1889, o governo realizou um concurso público para definir um novo Hino Nacional. Daí então, a composição feita pelo maestro Leopoldo Miguez, no entanto, o público e Marechal Deodoro da Fonseca hostilizaram a nova melodia e ele optou pela antiga (de Francisco Manoel da Silva), que acabou sendo oficializada no ano de 1890.

francisco_manuel_-_osorio_duque_estrada

Segundo o jornalista Aldo Pereira, em seu livro O Hino Nacional (Editora Grifo, Rio de Janeiro, 1996), "A letra atual, escrita pelo poeta Osório Duque Estrada, só seria escolhida em 1909".

O Hino feito por Osório foi oficializado em decreto presidencial (na época Epitácio Pessoa) no ano de 1922 e é o que toca até hoje em cerimônias e eventos.

Próxima Matéria
Magno Oliver
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+