icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


Como podemos detectar depressão em uma pessoa apenas pela sua linguagem?

POR Mateus Graff    EM Ciência e Tecnologia      07/02/18 às 16h45
capa do post Como podemos detectar depressão em uma pessoa apenas pela sua linguagem?

Já escrevemos algumas matérias sobre depressão, como as 10 ilustrações que mostram como é a vida de uma pessoa com depressão e os 8 sinais de que você pode estar com depressão. Pois bem, mas sabiam que é possível saber se uma pessoa está com depressão apenas analisando sua linguagem?

Segundo um estudo feito pela Universidade de Reading (Reino Unido), uma classe de palavras e outras características podem ajudar a diagnosticar alguém com depressão. A "linguagem da depressão" pode ajudar especialistas a entenderem e diagnosticarem a condição. Como? A gente explica para vocês.

O estudo

Hoje em dia a tecnologia nos ajuda a detectar características linguísticas que podem passar despercebidas. Como? Através de cálculos da prevalência e classe de palavras, diversidade lexical, comprimento médio da sentença, padrões gramaticais e muitas outras formas.

A partir dessas medidas, o estudo analisou diários escritos por pessoas deprimidas e até trabalhos de artistas conhecidos que tinha depressão, como Kurt Cobain. Para a palavra falada, fragmentos de linguagem natural de pessoas com depressão também forneceram uma visão interessante.

"Linguagem da depressão"

O estudo revelou que existem diferenças claras na linguagem de pessoas com e sem sinais de depressão, tanto no conteúdo como no estilo. O conteúdo das palavras de uma pessoa com depressão, obviamente, transmitem emoções negativas com adjetivos e advérbios negativos, como "miserável" e "triste". Pronomes singulares de primeira pessoa, como "eu" e "mim, são mais usados. Pronomes de segunda e terceira pessoa, como "ele", "ela" ou eles são menos usados.

Foram analisados dados de 64 fóruns online sobre saúde mental para estudar o estilo. Palavras "absolutas" que transmitem magnitudes ou probabilidades absolutas, como "sempre", "nada" ou "completamente" foram os melhores indicadores para depressão do que pronomes e palavras de emoção negativa.

Entender o "idioma" da depressão pode nos ajudar a compreender a forma como as pessoas depressivas pensam. Esse método pode ser útil na hora de especialistas identificarem com precisão as subcategorias cada vez mais específicas de problemas de saúde mental, como perfeccionismo, problemas de autoestima e ansiedade social.

Mas e vocês, imaginavam que é possível identificar uma pessoa com depressão pela linguagem? Comentem!


Próxima Matéria
avatar Mateus Graff
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest