icone menu


Como vai ser a Intervenção Federal que ocorrerá no Rio de Janeiro?

POR Mateus Graff    EM Curiosidades      19/02/18 às 19h14
capa do post Como vai ser a Intervenção Federal que ocorrerá no Rio de Janeiro?

Caso você seja uma pessoa completamente desatualizada sobre as coisas que acontecem aqui no Brasil, sabia que acontecerá uma Intervenção Federal no Rio de Janeiro. O decreto foi assinado pelo governo de Michel Temer na última sexta-feira e determina a intervenção federal no estado do Rio de Janeiro (RJ).

Sendo assim, a segurança pública fluminense fica sob responsabilidade de m interventor militar que responde ao presidente da República. Durante o ano de 2018 o estado ficará na esfera federal e sairá da estadual. O comando militar irá até o dia 31 de dezembro de 2018. Como sabemos que muita gente está completamente por fora sobre tal assunto, resolvemos fazer essa matéria para esclarecer algumas dúvidas sobre a tal Intervenção Federal.

Quem é o interventor e o qual o seu "poder"?

No caso, o interventor será o General Walter Souza Braga Netto do Comando Militar do Leste. O cara foi responsável pela segurança das Olimpíadas do Rio e ocupou o serviço de inteligência do Exército. Braga Netto comandará as polícias Civil e Miliar, o Corpo de Bombeiros e a secretaria que administra os presídios do RJ. O general é o correspondente direto do presidente da República.

Como será essa intervenção?

Em uma entrevista após assinar o decreto, Braga Netto afirmou que vai conversar com a cúpula das Forças Armadas sobre o que será feito. O Exército não terá poder sobre a polícia e irá ter o poder de prender alguém apenas se o indivíduo for encontrado em situações de flagrantes de crimes.

Qual é o próximo passo?

Ainda será decidido se a Câmara e o Senado vão aprovar ou rejeitar o decreto em votações por maioria simples. Segundo Rodrigo Maia (DEM-RJ), a Câmara ia decidir hoje (19/02/2018) ou terça-feira (20/02/2018). O Senado está analisando o decreto e deve se decidir entre terça ou quarta feita (21/02/2018).

Já aconteceu uma intervenção dessa antes?

Desde a promulgação da Constituição de 1988, é a primeira vez que acontece. Antes, a GLO (Garantia da Lei e Ordem) foi usada em crises de segurança em outros estados. No caso, a GLO se configura mais como uma "parceria" e é bem menos invasiva na autonomia política e administrativa local.

Afinal, essa é uma intervenção militar?

Muitas pessoas ficaram com dúvidas sobre essa questão. No caso, a intervenção está acontecendo com a autorização do presidente da República. Essa autorização é de uma autoridade civil e não foi decretada por militares. Caso fosse decretada por militares seria golpe, explica o procurador regional da República Wellington Cabral Saraiva. Para ele, "não há subversão da ordem constitucional, tanto que precisa ser aprovada pelo Congresso."

As eleições do Rio de Janeiro serão afetadas?

O constitucionalista Eduardo Mendonça diz que não e que "o decreto determina o objeto da interferência. Neste caso, está claro que é segurança pública." Pode haver até uma situação de segurança maior nas eleições. As eleições vão ocorrer normalmente.

E aí, ainda tem dúvidas sobre a Intervenção Federal? Comentem aqui embaixo, quem sabe acrescentamos na matéria.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

A câmera das meninas desaparecidas revela fotos arrepiantes e sem explicação

Próxima Matéria
avatar Mateus Graff
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+