icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Conheça a história do soldado que passou 27 anos preso na China por algo que não fez

POR Erik Ely    EM Curiosidades      20/08/20 às 10h51
capa do post Conheça a história do soldado que passou 27 anos preso na China por algo que não fez

Recentemente, Zhang Yuhuan foi absolvido de assassinato após passar 27 anos preso na China, por algo que não fez. De acordo com Yuhuan, ele foi torturado pela polícia e não teve outra escolha, senão confessar o assassinato de dois meninos, no ano de 1993.

Até sua soltura, Yuhuan cumpriu 9.778 dias de prisão na província de Jiangxi. Assim, ele apenas foi solto, uma vez que promotores abriram o caso novamente. Isso aconteceu porque, eles afirmavam sua confissão possuía furos e outras inconsistências. Nesse sentido, sua versão dos fatos não condizia com o que, de fato, aconteceu no evento que levou à morte dos dois meninos.

O que ele irá fazer agora?

Após concluírem que não haviam provas suficientes para manter Yuhuan atrás das grades, ele foi colocado em liberdade. Dessa forma, observadores afirmam que a China está perto de anular uma série de condenações consideradas injustas, seja no criminal ou no político.

Ao ser liberado, Yuhuan se reencontrou com sua mãe, de 84 anos, e sua ex-mulher, Song Xiaonyu. Enquanto ainda estava preso, há 11 anos atrás, Xiaonyu se divorciou de Yuhuan e continuou criando seus dois filhos. Depois disso, ela se casou novamente. Contudo, nunca deixou de acreditar no ex-marido e sempre o ajudo no processo para provar sua liberdade. "Fiquei muito feliz quando ouvi o anúncio do tribunal", afirma Song.

Também vale lembrar que, o tempo que Yuhuan passou preso não pode ser devolvido. No entanto, o governo chinês já está trabalhando para, ao menos, pagar uma indenização por condenação indevida. De acordo com o tribunal que está tomando conta do caso, essa indenização já está progresso e logo será paga a Zhang. "Vou negociar o valor exato da indenização com meu cliente", afirmou o advogado de Zhang, Wang Fei, ao jornal chinês China Daily. "Também estamos planejando pedir que àqueles que cometeram erros judiciais no caso sejam responsabilizados", completou o advogado.

Ele nunca se declarou culpado do crime

Tudo começou no ano de 1993, quando corpos de dois meninos foram encontrados em um reservatório de uma vila em Jinxian, um condado de Nanchang, capital da Província de Jiangxi. Na época, Yuhuan era vizinho das vítimas, e claro, não demorou muito para que ele fosse levado como suspeito. No entanto, tudo foi rápido demais, em pouco tempo ele já estava sendo detido e logo enfrentaria os piores anos de sua vida.

Em janeiro de 1995, Yuhuan foi considerado culpado pelo tribunal de Nanchang. Dessa forma, a condenação foi uma sentença de morte. Porém, em um acordo, foi permitido que a pena se transformasse em prisão perpétua. Em busca de uma confissão, policiais passaram a torturar o homem. Apesar disso, ele continuou a manter sua inocência. Somente em março de 2019, toda a história foi descoberta e Yuhuan foi absolvido pela falta de evidências. "Depois de revisarmos os materiais, descobrimos que não há provas diretas que possam provar a condenação de Zhang. Portanto, aceitamos a sugestão dos promotores e declaramos Zhang inocente", afirma Tian Ganlin, juiz do tribunal superior. Entretanto, até o momento, o verdadeiro assassino ainda permanece desconhecido.


Próxima Matéria
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest