icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Conheça a história por trás do mais antigo vulcão já encontrado

POR Erik Ely    EM Curiosidades      28/02/20 às 16h31
capa do post Conheça a história por trás do mais antigo vulcão já encontrado

Pesquisadores, que investigam a data de assentamentos humanos na Austrália, fizeram uma descoberta incrível. Ao analisar dados geológicos, em relação à tradição oral do povo aborígene local, foi proposta uma história aborígene sobre o vulcão Budj Bim, contada por gerações, tem base de fato, e também faz que esse seja o mais antigo vulcão já encontrado.

A ocupação humana na Austrália "é tema de intenso debate e é fundamental para entender as rodas migratórias globais", escreveu a Sociedade Geológica da América. Contudo, a falta de evidências arqueológicas significa que apenas 6 sítios datados de 30.000 anos atrás foram totalmente identificados. No entanto, acredita-se que as primeiras pessoas, que se estabeleceram na Austrália, chegaram há cerca de 65.000 anos. Uma equipe de especialistas empregou "uma nova abordagem para melhor a compreensão da ocupação que envolve datar erupções vulcânicas chave", de acordo com a sociedade.

Uma história que é contada há milhares de anos

Ao longo das gerações, as fortes tradições orais do povo aborígene australiano permitiram a perpetuação do conhecimento ecológico. Dessa forma, suas tradições têm preservado a memória dos impactos dos meteoros, terremotos, enchentes e vulcões. Além disso, os cientistas também examinaram uma história que é contada pelo povo Gunditjmara sobre vulcões locais como parte do seu estudo. Esse povo vive em Victoria, no sudoeste da Austrália, e pode significar a mais antiga história do mundo.

Os Gunditjmara têm uma história de quatro gigantes que viveram para sua terra natal ancestral. Assim, três permaneceram aqui e um ficou agachado. Em seguida, seu corpo transformou-se em um vulcão chamado Budj Bim, e seus dentes se tornaram a lava que o vulcão cuspiu. Este vulcão e outros 40 km de distância, Tower Hill, foi formado por um número repentino de erupções há cerca de 37.000 anos.

Vendo a história do gigante, ela pode se referir à erupção ardente que levou à formação do vulcão. Dessa forma, a intenção é entender essa tradição que se estende por milhares de anos. No entanto, muitos pesquisadores duvidam de que uma história assim possa ter durado todo esse tempo.

Seria essa a história mais antiga do mundo?

Algumas evidências apontam o mito do nascimento do vulcão Budj Bim. Na década de 1940, uma ponta de machado de pedra foi encontrada debaixo de algumas rochas vulcânicas. Isso indicava que os humanos estavam na área algum tempo antes do vulcão entrar em erupção. Contudo, ninguém tinha certeza de há quanto tempo esse os Gunditjmara vivem nesta parte da Austrália. Mas caso o mito seja mesmo baseado em eventos reais, isso pode significar que seus ancestrais podem ter vivido aqui, por pelo menos 37.000 anos.

Por meio da decadência radioativa do potássio nas rochas, Erin Matcham, uma geóloga, e seu colegas, puderam confirmar a idade dos vulcões. Além disso, foi indicado que o seu surgimento foi repentino, dentro de dias ou semanas. Com isso, é possível que as erupções repentinas tenham impressionado os habitantes locais e os levado a criar o mito. Caso isso seja confirmado, essa seria a mais antiga tradição oral de que temos conhecimento.


Próxima Matéria
Via   SoCientífica  
Imagens SoCientífica
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest