• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Conheça a inteligência artificial que prevê quando você vai morrer

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      12/11/19 às 14h18

Com o passar dos anos, a tecnologia se desenvolveu e várias coisas do nosso dia a dia ficaram melhores e mais fáceis. Desde coisas simples, como computadores que jogam com você até carros autônomos, a inteligência artificial mudou bastante as experiências do nosso cotidiano.

inteligência artificial (IA) é uma tecnologia que possibilita que máquinas adquiram conhecimentos por meio de experiências, se adaptem às condições e consigam desempenhar tarefas como os seres humanos. Parece uma ideia promissora. Mas assim como os robôs, ainda existe uma certa preocupação sobre o quanto esse tipo de tecnologia pode evoluir. E claro, se isso significaria que as máquinas podem ultrapassar os seus criadores.

Com uma linguagem de processamento natural, os computadores são capazes de executar várias funções específicas, através da análise de dados e de padrões que eles detectam. A inteligência artificial tem um grande potencial de melhorar, e muito, a vida das pessoas.

Sabemos que, há 100 anos atrás, as pessoas já previam essas tecnologias. Mas não poderíamos imaginar que, hoje, estaríamos vivendo sua evolução. Coisas que antes achávamos que eram exclusivas de filmes de ficção científica, hoje, podemos ver como uma realidade.

Mas ela também pode nos dizer coisas que não são todas as pessoas que querem saber. Os pesquisadores do plano de saúde Geisinger, na Pensilvânia, treinaram uma Inteligência Artificial, que prevê quais pacientes cardíacos tinham mais riscos de morrer, no período de 12 meses.

Inteligência Artificial

Eles alimentaram essa inteligência artificial com dados de 1,77 milhões de exames eletrocardiogramas de 400 mil pacientes. Esses dados foram recolhidos com o objetivo de detectar padrões que pudessem indicar problemas cardíacos futuros como por exemplo ataques cardíacos e fibrilação atrial.

O modelo feito com inteligência artificial foi mais certeiro que outros métodos utilizados. E ele conseguiu identificar os pacientes que morreriam nos próximos 12 meses.

"Independente de tudo, o modelo dos eletrocardiogramas era sempre melhor que qualquer outro modelo que você poderia construir de coisas que já fazem medição a partir de um ECG", afirmou o pesquisador principal do estudo, Bandon Fornwalt.

Além da previsão de morte, o modelo conseguiu também detectar problemas cardíacos nos pacientes que os cardiologistas tinham considerado saudáveis.

Descobertas

"Essas descobertas sugerem que o modelo vê coisas que humanos não conseguem ver. Ou pelo menos coisas que ignoramos e pensamos que são normais. IA pode potencialmente nos ensinar coisas que interpretamos incorretamente por décadas", explica Fornwalt.

Essa não foi a única tentativa de fazer com que uma máquina consiga prever a morte. Em 2018, ps pesquisadores do Google em Mountain View, na Califórnia, criaram um modelo preditivo usando registros eletrônicos de saúde para prever o tempo de permanência e o tempo de alta do paciente. Além também da hora da morte.

O modelo de inteligência artificial também foi usado para diagnosticar doenças cardíacas e câncer de pulmão. E em alguns casos tiveram mais precisão do que médicos humanos.

Mas a maior dificuldade que os pesquisadores enfrentaram com esse modelo é explicar como essa inteligência artificial funciona. Eles não compreendem exatamente como isso acontece. E os profissionais evitam tomar qualquer decisão com base no algoritmo da inteligência artificial.

Próxima Matéria
Via   Futurism  
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+