• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Conheça a vodka produzida com água, CO2 e energia solar

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      18/11/19 às 11h52

Sustentabilidade é a palavra do momento. O que é ótimo, já que o nosso planeta depende de uma mudança drástica do comportamento humano. E principalmente no que se trata de consumo. Então, hoje em dia, muitas empresas estão procurando formas de inovar a sua produção, a fim de manter o seu produto. Porém, de uma forma que, ao invés de degradar o meio ambiente, faça um bem geral. E essa onda promissora já chegou até o mercado de bebidas alcoólicas. Se você é fã de vodka, temos boas notícias. A startup americana Air Co afirma ter desenvolvido a primeira "vodka com carbono negativo do mundo". Para a produção da bebida, a empresa captura o dióxido de carbono do ar e utiliza uma máquina movida a energia solar, para transformá-lo em etanol.

Segundo um dos fundadores da startup, Gregory Constantine, cada garrafa da vodka de carbono negativo suga uma libra de dióxido de carbono do ar, em todo o seu ciclo de vida. O equivalente a oito árvores adultas. O diferencial dessa bebida é, com certeza, a sua produção. A vodka comum é produzida pela fermentação de grãos ricos em amido como trigo ou batata, em um processo que pode gerar até 13 libras de gases de feito estufa. Já a vodka da Air Co faz completamente o oposto. Ela é produzida apenas com água e dióxido de carbono, através de uma produção que remove o dióxido de carbono do ar. Ou seja, essa bebida só tem vantagens.

A vodka

O processo usado para criar a essa vodka exclusiva foi inspirado pela fotossíntese da natureza "onde as plantas respiram CO2", conta Stafford Sheehan, outro fundador da Air Co. "Eles consomem água e usam energia sob a forma de luz solar para produzir coisas como açúcares e para produzir outros hidrocarbonetos de maior valor, com o oxigênio como único subproduto. A mesma coisa com o nosso processo: o único subproduto é o oxigênio".

Para a produção da vodka, a Air Co utiliza uma máquina movida a energia solar, para extrair o CO2 do ar. E depois disso, o gás é dividido em carbono e oxigênio. Posteriormente, as moléculas separadas são misturadas com água, sobre um catalisador à base de metal para gerar o etanol puro.

"Após a conversão, destilamos o etanol de 10% a 96,5%, em uma vodka de 18 placas personalizada, ainda seguida por processos comerciais secretos adicionais para purificar e diluir o etanol em uma vodka de álcool, por volume de 40%", explica Sheehan. Do mesmo modo, ele ainda acrescenta que a água é removida por destilação, deixando para trás o álcool.

Venda e distribuição

Além do carbono da vodka da Air Co ser negativo, ele também é mais puro do que as bebidas tradicionais. Isso porque ele está livre das impurezas, que podem ser deixadas para trás, no processo de fermentação dos grãos.

Até agora, como é uma novidade, a Air Co está lançando a sua vodka inovadora, apenas em alguns bares e restaurantes selecionados em Nova York. A bebida é vendida atualmente por US$ 65 (R$272). Mas a empresa planeja expandir a distribuição da bebida para outros lugares, já no próximo ano.

A vodka com carbono negativo é o primeiro passo para um plano ambicioso da empresa. Eles pretendem tornar o seu negócio um estilo de vida. Posteriormente, seus fundadores também planejam criar fragrâncias e produtos de limpeza domésticos, utilizando etanol puro de dióxido de carbono. Basicamente,tudo isso com o intuito de diminuir as emissões de gases do efeito estufa.

E você, o que achou dessa vodka? Ficou curioso para provar? Conta para a gente nos comentários. Posteriormente, aproveite para compartilhar com os seus amigos.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+