• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Conheça as 4 formas de possessão, segundo o espiritismo

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      05/12/19 às 12h18

Segundo várias crenças, a possessão é o controle dos indivíduos, por um ser maligno ou sobrenatural. Normalmente, os sinais de uma pessoa possuída são a saúde prejudicada, a mudança de comportamento e as memórias apagadas. Junto com convulsões e desmaios, que fazem a pessoa parecer estar morrendo.

Geralmente, as pessoas se livram de suas possessões por meio do exorcismo. A palavra deriva do grego exorkizein, que significa "unir por juramento ou desalojar espíritos" e envolve um procedimento feito somente por aqueles que estão preparados. A pessoa, que pratica esse procedimento, é chamada de exorcista, e quem está recebendo, é o possuído.

As pessoas que tem problemas mentais poderiam ser mais suscetíveis à influência de um espírito obsessor. E também aquelas que fazem abuso de substâncias tóxicas, como álcool ou drogas. Coisas assim podem fazer com que a pessoa fique mais suscetíveis aos espíritos malignos.

Se a pessoa tiver que passar por um exorcismo, existem os passos a serem seguidos. No exorcismo católico, por exemplo, ele começa com as palavras "Adjure te, spiritus nequissime, per Deum omnipotentem", que significa "eu te ordeno, espírito maligno, pelo Deus Todo-Poderoso".

E existem três categorias de exorcismo. O batismal, que abençoa a  criança antes do batismo. O simples, que purifica um lugar ou coisa para livrá-lo do mal. E o real, que livra o ser humano da possessão.

Para o cristianismo, a possessão e o exorcismo são associados com o mal. E o processo de libertação é feito de uma forma dramática e violenta. E de acordo com o espiritismo e as religiões afro-brasileiras, como por exemplo, a umbanda e o candomblé, existem os fenômenos de possessão de espíritos doutrinadores e iluminados. E eles trazem ao médium somente benefícios.

Tipos

De acordo com o espiritismo, existem quatro tipos de possessão. São elas, o encosto, espírito opressivo, obsessão e possessão.

No encosto, o espírito fica próximo da pessoa, mas tem uma influência pequena. Em casos de possessão dessa forma, banhos de água e sal ou orações, como o Pai Nosso ou o Credo, já conseguem afastar esse espírito inferior. Normalmente, encostos são espíritos de pessoas que desencarnaram e são da família da pessoa possuída.

Com o espírito opressivo, tem-se a capacidade de sugar a energia do indivíduo. A pessoa possuída pode sentir efeitos, como cansaço ou vontade de chorar, que param de uma hora para outra. Nesse caso, é aconselhável que a pessoa use um saquinho vermelho com uma oração dentro e use junto ao seu corpo. Tudo para neutralizar o espírito. Banhos de água e sal também são benéficos.

Na obsessão, o espírito consegue ficar ficar dominante no corpo astral da pessoa e pode mudar a forma de falar do possuído. E assim, fazer a pessoa fazer coisas que não faria normalmente. Ele pode até mesmo não reconhecer as pessoas mais próximas.

Na possessão, o espírito toma conta do corpo da pessoa e faz com que fenômenos de poltergeist, como ruídos e movimentação de objetos, aconteçam. Esse tipo pode ser demorado e durar semanas, meses ou anos. Ela deve ser tratada imediatamente porque esse espírito pode levar à morte da pessoa possuída. Nesses casos, o exorcista faz preces, água-benta, defumadores, essências de rosas e arruda.

Essas são as quatro formas de possessão, de acordo com o espiritismo.

Próxima Matéria
Via   Terra  
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+