• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Conheça a história dos drones originais

POR Bruno Destéfano    EM Curiosidades      27/06/19 às 18h43

Uma aeronave não tripulada é feita de materiais leves para reduzir o peso e aumentar a manobrabilidade. Essa resistência do material composto permite que os drones militares naveguem em altitudes extremamente altas. Os drones são equipados com diferentes tecnologias de última geração, como câmeras infravermelhas, GPS e laser. No entanto, você sabe como tudo começou? Nós estamos na era da tecnologia, que evolui drasticamente em questão de anos. Disso nós não temos dúvidas. Porém, tudo começa em algum lugar e de alguma forma. Registrar fotos aéreas não é uma novidade digamos... em parâmetros atuais. E não, eu não estou falando de fotografias captadas em helicópteros e aviões. O ano era 1907 e as criaturas que assumiam esse papel eram, nada mais nada menos, do que os pombos! Esses eram os verdadeiros drones originais.

Os drones são atualmente controlados por sistemas remotos de controle de solo (GSC). Subsequentemente, um sistema de veículo aéreo não tripulado tem duas partes: o próprio drone e o sistema de controle. O "nariz" do veículo aéreo não tripulado é onde todos os sensores e sistemas de navegação estão presentes.

Sendo assim, o resto do corpo está cheio de sistemas de tecnologia de drones, já que não há necessidade de espaço para acomodar humanos. Os materiais de engenharia, usados ??para construir o drone, são compostos altamente complexos, projetados para absorver vibrações, que diminuem o ruído produzido. Entretanto, tempos atrás, os drones originais eram feitos de penas e pequenas patas.

Os drones originais

Um farmacêutico alemão, chamado Dr. Julius Neubronner, inventou uma espécie de cinto para pombos. É completamente compreensível se questionar sobre a utilidade desta parafernália. Acontece que a invenção tinha razão para ser, já que poderia sustentar uma câmera de duas lentes por entre o corpo do pássaro.

Além disso, a invenção também consistia em um dispositivo que poderia ser inflado com ar. E o oxigênio, por sua vez, escaparia lentamente quando o pombo voasse. Uma vez que a câmera fosse esvaziada, ativaria um pistão rumo ao obturador. Assim sendo, o pássaro se tornaria capaz de registrar fotos. Temos como resultados diversas fotografias registradas de uma "vista aérea" real. Acredite. Isso aconteceu apenas quatro anos após o primeiro voo dos irmãos Wright.

Criaturas ideais para o serviço

Neubronner havia trabalhado com pombos no passado, fazendo com que eles entregassem medicamentos para os seus pacientes. Esses medicamentos tinham o mesmo peso que a câmera. Por isso, Neubronner sabia que os pássaros eram capazes de segurar as câmeras e também sabia que eles encontrariam o caminho de volta.

O farmacêutico, eventualmente, apresentou seu trabalho em exposições internacionais. Além disso, vendeu cartões postais das fotografias ao longo dos eventos. A invenção foi usada pelos militares, embora na época em que a Primeira Guerra Mundial aconteceu, a tecnologia dos aviões havia progredido o suficiente para que os humanos fizessem o que os pombos estavam fazendo.

Isso resultou em massas de pombos desempregados, que foram forçados a ir às ruas para implorar por comida... Certo, parece que chegamos longe demais. Podemos parar por aqui.

Próxima Matéria
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+