• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Conheça Katie Bouman, a mulher por trás da primeira foto do buraco negro

POR Diogo Quiareli    EM Ciência e Tecnologia      11/04/19 às 15h32

Na última quarta-feira, 10 de abril, o mundo todo ficou surpreso com a primeira imagem real de um buraco negro. O dia ficará marcado como uma data histórica para a ciência. A fotografia foi capturada e divulgada por um grupo de cientistas. No entanto, o que muitas pessoas que acompanharam tudo não sabem, é que uma das principais responsáveis pela construção do algoritmo que foi capaz dessa captura é uma mulher de apenas 29 anos. Katie Bouman é o nome da mulher que ganhou destaque em diversos portais de notícias nas últimas 24 horas. Se você ainda não conhece sua história, saiba um pouco mais com a gente.

"Observando, incrédula, a primeira imagem que eu já fiz de um buraco negro que estava em processo de reconstrução", disse Katie Bouman. Essa declaração foi compartilhada em seu perfil do Facebook após a foto do objeto ter se tornado pública. A foto compartilhada por Bouman marca a primeira imagem desse fenômeno do universo. Ninguém na história da ciência havia conseguido tal feito até hoje. Uma coisa que poucas pessoas sabem é que Katherine Bouman guardou um segredo por muito tempo. Ela havia desenvolvido um algoritmo que conseguia captar a imagem, mas não contou a ninguém, apenas aos amigos cientistas da equipe do Event Horizon Telescope.

A mulher é pesquisadora de pós-doutorado no Centro Harvard Smithsonian de Astrofísica. Ela trabalhava no algoritmo há quase 6 anos, desde quando ainda era uma estudante de pós-graduação. Seu curso de pós-graduação foi feito no MIT (Massachusetts Institute of Technology). Com o apoio de outros cientistas da computação, o grupo utilizou o seu algoritmo para processar os dados coletados pelos telescópios. Esses estavam espalhados pelo mundo em um esforço coletivo de astrônomos, engenheiros e matemáticos.

No entanto, "um número infinito de imagens possíveis" seria capaz de explicar os dados obtidos, segundo Kati Bouman. Sendo assim, ela começou o trabalho com algoritmos, e a organização de tudo isso era como arrumar o caos. "Eu tenho interesse em como podemos ver ou medir coisas que são consideradas invisíveis para nós", disse Katie. Segundos os pesquisadores, o buraco negro estudado por Bouman e os demais cientistas tem 40 bilhões de quilômetros de distância. O seu tamanho total é aproximadamente 3 milhões de vezes maior do que o planeta Terra. Por esse motivo, o buraco foi apelidado por cientistas e estudiosos da área como "monstro". A sua massa total é bem maior do que de nossa estrela principal, o Sol. No Twitter, o MIT publicou a foto de Katie com vários drives que agregam todos os dados usados pelos cientistas envolvidos. Nas fotos, a jovem aparece bastante sorridente e orgulhosa de si por tal feito.

Foto do primeiro buraco negro graças à Katie Bouman

E aí, o que você achou dessa matéria? Acredita que agora, graças ao primeiro trabalho na área da cientista, conseguiremos imagens de outros buracos negros? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Vale sempre lembrar que o seu feedback é extremamente importante para o crescimento da nossa página e site.

Próxima Matéria
Via   Huffpost Brasil     BBC     Twitter  
Imagens Edition
Diogo Quiareli
Geminiano, 25 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+