• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Conheça o britânico de 77 anos com Síndrome de Down que desafiou a ciência

POR Erik Ely    EM Curiosidades      05/12/19 às 13h53

Como você imagina a rotina de alguém, na casa dos 70 anos de idade? E o que diria se essa pessoa tivesse, por exemplo, 77 anos e síndrome de Down? Pois bem, esse é o caso do britânico de 77 anos com síndrome de Down, mas que ainda assim, desafiou a ciência. Nessa idade, o inglês, Georgie Wildgust, não abre mão de nenhum de seus hobbies preferidos. Entre os preferidos, estão se soltar na pista de dança, sair para jantar, ou mesmo, colorir desenhos em sua casa. Contudo, Georgie é conhecido como a pessoa, com síndrome de Down, mais velha da Inglaterra.

Talvez, o segredo para sua longevidade seja o bom humor e o otimismo. No entanto, sua história surpreende os médicos. Enquanto na infância, foram lhe dados apenas 10 anos de vida pelos médicos, hoje, ele consegue provar que as estimativas estavam erradas. Mas qual será que é o seu segredo?

Mudando as próprias chances

No dia 16 de agosto, Georgie comemorou seus 77 anos de idade. Ele estava na casa de repouso, Watcombe Circus, onde mora desde 1993. Ano esse em que sua mãe faleceu. No entanto, quem encontra Georgie hoje, só com consegue notar o grande sorriso, que estampa seu rosto. Sua casa fica na cidade de Nottingham, na Inglaterra. E no dia da grande comemoração, ficou completa de amigos e familiares do idoso.

E mesmo com tudo que passou, Wildgust vive uma vida feliz e saudável. Fato esse que consegue contrariar os conhecimentos da medicina. Para se ter uma ideia, quando nasceu, na década de 1940, pessoas que possuíam algum tipo de doença rara viviam muito pouco. Chegando a alcançar, no máximo, a adolescência. Contudo, Georgie Wildgust se tornou uma exceção para essa regra.

Antes de se aposentar, o simpático senhor trabalhava como jardineiro e também fabricava tapetes. Agora, seus dias são voltados para aproveitar os passatempos favoritos, no local que se tornou o seu segundo lar. E para todos que o conhecem, ele é um homem adorável, amoroso e muito gentil.

Muito mais do que dez anos

Ainda na infância, sua expectativa de vida continuou como sendo de 10 anos de vida, até que essa idade chegou. E mesmo com isso, "sua mãe sempre dizia que ele podia fazer qualquer coisa e, por isso, ele sempre foi muito independente", conta a sobrinha, Nikki Wright. E de fato, os médicos estavam muito errados. Ela também acredita que ele, provavelmente, viveu tanto tempo, porque sempre foi bem cuidado durante toda a vida.

Com isso, o idoso também acredita que um dos principais motivos que o levaram a viver tanto tempo, foi o amor pela dança. "Honestamente, todos os dias em que eu estou trabalhando aqui, ele me faz sorrir", disse Kimberly Taylor, membro da equipe da casa de repouso. Além dele, outras 12 pessoas também vivem na casa. Entre elas, sua namorada, Lorraine, que recentemente deixou a casa, mas ainda mantém contato por skype.

Cerca de um em cada mil bebês, nascidos no Reino Unido, possuem síndrome de Down. E atualmente, cerca de 40.000 pessoas convivem com a doença no território inglês. Mesmo com os avanços da medicina, a expectativa de vida de uma pessoa com o transtorno é entre 50 e 60 anos. Contudo, alguns casos, como o de Georgie, chegam na casa dos 70 anos.

Próxima Matéria
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+