• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Conheça o nevoeiro assassino que ceifou a vida de 12.000 britânicos

POR Lucas Curado    EM História      30/10/17 às 16h04

Se você já viu o filme, ou a série, "O nevoeiro", baseado no livro com o mesmo nome, de Stephen King, você com certeza irá relacioná-lo de alguma forma com essa matéria. E se sua cidade fosse tomada por uma névoa tão densa e tóxica que pessoas começassem a morrer em contato com os agentes que estão contaminando o ar? Bom, isso já aconteceu e levou a grandes problemas que refletem até hoje na cidade de Londres. Diferente do livro de ficção, não havia monstros ou criaturas nessa neblina, mas sim dióxido de carbono em grandes quantidades. Devido o processo de industrialização e a presença de fábricas em locais urbanos, Londres acabou tendo que enfrentar uma das piores crises ambientais de sua época.

A Fatos Desconhecidos te trás a história do dia que a cidade foi afetada por um nevoeiro tóxico. Esse texto serve de alerta de como devemos nos preocupar com o mundo que habitamos e como a ação humano pode ser prejudicial para nós mesmo. 1952 foi o ano que O Grande Nevoeiro ceifou a vida de 12.000 londrinos.

"O inferno na Terra"

Em 1661 o escritor John Evelyn escreveu em um panfleto com o nome de Fumifugium que o carvão e a fumaça transformaram Londres em um inferno na Terra. Essa "névoa de Londres" era oriunda das fábricas da cidade. Isso era comum no inicio do século XIX. Nevoeiros como esse duravam até 7 dias consecutivos. Eles eram tão densos que dizia-se que era impossível até mesmo ler se as janelas estivessem abertas.

O ano de 1840 foi quando a espessa fumaça amarelada começou a invadir Londres. Isso tudo ocorreu devido a expansão da extração e consumo de carvão para alimentar as fábricas e a indústria.  A situação começou a ficar cada vez mais grave. Árvores e vegetação começaram a morrer a medida que a fumaça se alastrava em direção a aldeias vizinhas.

De azul a cinza

A cor do céu já não era mais azul e o sol foi aparecendo cada vez mais "timidamente". Nota-se que em pinturas de 1400 até 1967 os pintores foram deixando de usar tons claros. Para ilustrar o céu, começaram a colocá-lo cada vez mais acinzentado. A consequência foi que uma grande quantidade de pessoas nos centros urbanos começaram a ter problemas respiratórios, especialmente a população mais carente, que não tinha acesso a moradias limpas.

Com o tempo a poluição foi diminuindo a medida que as fabricas se afastavam das cidades. Infelizmente, devido interesses comerciais, o parlamento recusou-se assinar leis e medidas que diminuam a fuligem e a fumaça. Cada vez mais Londres se afundava no nevoeiro tóxico até que finalmente veio a O grande nevoeiro

O Grande Nevoeiro

Em 4 de dezembro de 1952, devido uma frente fria e o baixo fluxo de vento, uma massa de neblina e fumaça assolou Londres. Ela se estendeu por 32 quilômetros na região. A consequência? Nesse dia a cidade ficou paralisada completamente e foram reportadas 12 mil mortes por sufocamento e intoxicação.  A cidade foi inteiramente tomado por uma atmosfera nociva que ficaria conhecida como 'O grande nevoeiro'.

Após esse desastre, uma onda de leis e ações para diminuir a poluição do ar explodiu no país.  Medidas como a diminuição do uso de carvão foram adotadas em larga escala.  O uso de gás para cozinhamento e aquecimento foram adotados como uma contra medida. Mesmo tendo leis aprovadas e uma diminuição drástica no uso dos combustíveis poluentes, isso não foi suficiente para evitar outra onda de poluição em 1962. Felizmente, a situação agora está se normalizando, mas com muitos custos.

E aí o que você achou da matéria? O que você acha que podemos fazer para diminuir a poluição em nosso planeta e reduzir os danos causados na natureza? Deixe sua opinião aí em baixo e até a próxima.

Próxima Matéria
Via   elpais  
Lucas Curado
Não só redator... Como também músico e compositor. Amante de um bom humor ácido e memes.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+