• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Conheça o ''Objeto de Hoag'', uma galáxia, dentro de uma galáxia, dentro de outra galáxia

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      05/12/19 às 11h55

O universo é tão vasto e misterioso, que provavelmente nunca vamos conseguir desvendá-lo por completo. Talvez, seja isso que o torna tão interessante. Mas a busca por respostas nunca para, e por isso, é que chegamos onde chegamos. E a ideia é ir muito além. O fato é que, para cada nova pergunta, surgem milhões a mais. A cada nova descoberta, um novo mistério. Com um anel perfeitamente simétrico, circulando uma esfera vermelha de estrelas, vemos o "Objeto de Hoag", esse que provavelmente é um dos mistérios mais fascinantes do universo.

Se você nunca ouviu falar sobre o objeto de Hoag não sabe o que é complexidade. Estamos falando de uma constelação de serpentes deslizando pelo céu, onde você verá uma galáxia dentro de uma galáxia, dentro de uma galáxia. Complexo, não é mesmo? Para nós e também para todos os astrônomos do mundo. Esse é um fenômeno cósmico, que ficou conhecido como objeto de Hoag. E vem confundindo observadores de estrelas, desde que o astrônomo, Arthur Hoag, o descobriu, em 1950.

O objeto de Hoag

O tal objeto, que estamos falando, é uma galáxia rara, em formato de anel. Ele mede cerca de 100 mil anos-luz de diâmetro, o que é um pouco maior do que a Via Láctea. Localizado a cerca de 600 milhões de anos-luz do planeta Terra, o objeto de Hoag é algo intrigante.

Em um registro feito pelo Telescópio Espacial Hubble, e processado pelo geofísico Benoit Blanco, foi identificada uma imagem de um anel brilhante, de bilhões de estrelas azuis, formando um círculo perfeito, em torno de uma esfera muito menor e mais densa, repleto de estrelas avermelhadas. E no escuro espaço entre os dois grande círculos estelares, estava outra galáxia em anel, muito, muito mais distante da Terra.

A pergunta que fica é: o que aconteceu ali, e o que dividiu o objeto Hoag em dois? O fato é que ninguém sabe, e os astrônomos estão longe de uma certeza absoluta. As galáxias em anel representam menos de 0,1% de todas as galáxias conhecidas. Ou seja, não se tratam dos objetos mais fáceis de se estudar no universo. O próprio Hoag tinha uma hipótese. Para ele, a formação peculiar de anéis da galáxia era apenas uma ilusão de ótica, causada pelas lentes gravitacionais (um fenômeno que ocorre quando objetos de massa, extremamente alta, dobram e ampliam a luz). Porém, estudos posteriores, feitos através de tecnologias mais avançadas, refutaram essa ideia completamente.

O mistério das galáxias

Uma outro hipótese, bastante popular, sugere que o objeto de Hoag já foi um galáxia comum e, em forma de disco, porém, uma colisão antiga com uma galáxia vizinha abriu um buraco gigante da barrida do disco. Com isso, distorceu permanentemente a sua força gravitacional. Se por acaso, essa tal colisão tivesse acontecido nos últimos 3 bilhões de anos, os astrônomos já deveriam ter conseguido ver algumas das consequências desse acidente cósmico. No entanto, nenhuma evidência que comprove isso foi encontrada.

Então, se houve mesmo uma queda cósmica no centro do objeto de Hoag, deve ter acontecido há muito tempo atrás. Tanto tempo que toda e qualquer evidência desapareceu.

E com apenas algumas outras galáxias de anéis conhecidas, que podem ser estudadas, o objeto de Hoag permanece um grande mistério. Estamos falando de um enigma dentro de um enigma, literalmente.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+