• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Conheça o primeiro carro elétrico que não possui volante

POR Erik Ely    EM Ciência e Tecnologia      01/02/20 às 23h16

Atualmente, novos modelos de carros elétricos estão apresentando as mais diversas inovações tecnológicas. Com isso, a marca Cruise apresentou o primeiro carro elétrico que não possui volante. Além disso, o veículo é totalmente autônomo.

Pouco conhecida, a Cruise é uma subsidiária da General Motors. Dessa forma, ela apresentou à algumas pessoas o "Origin", seu primeiro veículo sem volante ou pedais. Para isso, o veículo foi construído desde o início como um veículo autônomo.

Um carro sem volante e totalmente autônomo

Logo de cara, o veículo é um pouco diferente do que muitos estariam esperando de um carro. Além de não haver capô, também não há janelas laterais do motorista ou do passageiro, nem mesmo, espelhos retrovisores. Contudo, mesmo sem as características comuns, o carro possui o mesmo tamanho de um SUV. "Quando você não precisa de todas essas coisas, podemos ter uma cabine enorme e espaçosa sem ocupar mais espaço na estrada do que um carro comum precisaria", disse Kyle Vogt, cofundador e diretor de tecnologia da Cruise.

Com a novidade, muitos compradores podem se interessar pelo veículo. Mas, de fato, a montadora tem um grande desafio pela frente. Cerca de metade dos americanos é tão cética sobre o assunto, que chegam a ter medo de carros autônomos. Dessa forma, para muitos, o veículo pode até dirigir sozinho, desde que possam assumir o comando quando quiserem. E aqui, isso não é possível no modelo Origin. "No momento, em que este veículo entrar em produção, acreditamos que o software principal que impulsiona nossos veículos estará em um nível sobre-humano de desempenho e mais seguro que o motorista humano comum. Forneceremos evidências concretas para apoiar essa afirmação antes de colocar as pessoas em um carro sem alguém dirigindo", argumentou Vogt sobre a segurança do modelo.

Um investimento bastante arriscado

Com todos os riscos, o Origin não é apenas mais um carro da montadora. Além da General Motors, que comprou parte da Cruise em 2016, a Honda investiu cerca de R$ 11,47 bilhões na empresa. Dessa forma, a empresa também contou com fundos do SoftBank Vision Fund, do Japão e também, da T. Rowe Price. Depois do acordo, cada empresa ficou responsável por desenvolver uma parte do veículo. Dessa forma, a General Motors ficou responsável pelo design e trem de força, a Honda pelo uso eficiente do espaço interior e a Cruise pela tecnologia de detecção e computação.

Apesar dos esforços, mesmo depois de pronto, não será fácil lançar o modelo. Com a ausência de elementos como volante e pedais, seria necessário a exigência de padrões de segurança de veículos a motor do governo americano. Contudo, a Administração Nacional de Segurança no Trânsito de Rodovias concede apenas 2,5 mil petições por ano. Em 2018, por exemplo, o órgão recebeu um pedido da própria General Motors para lançar um Chevy Bolt totalmente sem motorista e ainda não obteve resposta.

Por fim, a corrida é grande e a empresa não é a única a se interessar pelo mercado. Em 2016, o Google já testou um modelo de carro sem motorista. Além disso, a Ford também trabalha para construir seu modelo até 2021 e a Waymo já oferece um número limitado de viagens do tipo, na cidade de Phoenix. Até o lançado dos modelos, podemos dar uma conferida no funcionamento do Origin aqui.

Próxima Matéria
Via   Olhar Digital  
Imagens Olhar Digital
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+