• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Conheça os rituais da super secreta 'maçonaria feminina'

POR Isabela Ferreira    EM Entretenimento      16/11/17 às 13h08

Ninguém sabe ao certo a data em que a maçonaria foi fundada. No entanto, é possível afirmar que inicialmente, surgiu como uma sociedade secreta mas que ganhou notória popularidade a partir da Idade Média. Estima-se que suas origens estejam entrelaçadas aos construtores das grandes catedrais da época. Visto que a palavra "maçon" significa "pedreiro" em francês.

Trata-se de uma organização filantrópica, filosófica e progressista. Ao contrário do que muitos pensam, não existe um perfil específico para fazer iniciação no grupo. Apenas exigem que a pessoa tenha espírito filantrópico e busque sempre pela perfeição, sem fazer distinção entre credos, nacionalidade ou raça. Uma das poucas distinções que fazem tange o gênero. Muitas organizações maçônicas não aceitam a iniciação de mulheres.

O Brasil é um bom exemplo, embora existam pequenos grupos em que as mulheres se encontram. Por outro lado, a maçonaria feminina existe, apenas não é tão difundida entre nós. O Reino Unido concentra as duas maiores sociedades de maçonaria feminina do mundo.

A maçonaria feminina já existe há mais de cem anos

Embora não seja tão difundida e nem tão popular ao redor do mundo, a maçonaria existe entre as mulheres há mais de cem anos. De forma bem semelhante às práticas masculinas, elas também possuem suas iniciações, rituais e cerimônias. Recentemente, a BBC teve acesso a essas sociedades secretas, que funcionam especialmente no Reino Unido. Quando uma mestre da Fraternidade Honorária dos Antigos Maçons questionou o que seria a maçonaria, Dialazaza Nkela deu a seguinte resposta: "Um sistema peculiar de moralidade baseado em alegorias e ilustrado por símbolos".

Nkela está atualmente celebrando seu crescimento dentro da sociedade, e está prestes a alcançar o "segundo grau". O primeiro é aquele que marca a iniciação de alguém dentro do grupo, assim como foi no caso dela. O ritual faz com que a iniciada exponha o braço direito, peito esquerdo e até mesmo o joelho, enquanto um laço é amarrado em volta do pescoço. As integrantes afirmam que nada é por acaso. Cada um desses elementos possui um importante significado, no entanto, não foram revelados.

Ainda existe um terceiro grau. Neste, a integrante precisa "experimentar a morte para renascer". Isso representaria o início de uma nova vida. Bem, não explicaram de fato o que tudo isso significa, no entanto, já podemos ter uma pequena ideia de como as coisas funcionam lá dentro.

Vestes e enfeites

No Reino Unido existem duas sociedades femininas de maçonaria: a Fraternidade Honorária dos Antigos Maçons e também a Ordem das Mulheres Maçons. Elas se dividiram ainda no começo do século 20 e contam atualmente com cerca de 5 mil integrantes. A segunda costuma se reunir de forma bastante frequente em templos pelo Reino Unido. Normalmente, durante as cerimônias as mulheres tem o costuma de vestir roupas brancas e usar enfeites ao redor do pescoço. Desta forma, elas representam sua posição hierárquica na sociedade.

A procissão tem início por um corredor central. Zuzanka Penn, a mestre, permanece sentada em uma espécie de trono, enquanto o restante das integrantes se curvam em sinal de reverência. Durante toda a cerimônia, algumas orações são feitas o que faz com que o processo se pareça bastante com um grupo religioso, no entanto, Penn é dura ao afirmar que este não é o caso. Ela afirma que para entrar no grupo de maçonaria é preciso acreditar na existência de um ser superior, mas "qualquer tipo de fé" é bem vinda. Ainda diz: "Nós temos pessoas bem religiosas e pessoas que não são, mas de toda raça e de toda fé".

Maçonaria feminina em busca de jovens

Existe entre elas uma ânsia por novos membros. A maior parte do grupo é formado por mulheres com 50 anos ou mais e perceberam que precisam de mais mulheres com novas ideologias. Na tentativa de conseguir o que almejam, existem grupos da sociedade que vão até feiras de calouros em universidades para recrutar mulheres. Uma das maiores dificuldades que elas enfrentam nesse processo, condiz aos estereótipos vinculados à maçonaria.

Toda essa confidencialidade, os rumores de associação com corrupção e até mesmo a ideia de que existem membros que são favorecidos... Tudo isso se transforma em um  verdadeiro obstáculo para elas. No entanto, Penn alega que nada disso é real: "Eu faço parte da maçonaria há mais de 40 anos e nunca recebi uma oferta de favor ou ofereci um favor a qualquer pessoa. Você ouve histórias, mas nunca presenciei  isso".

De acordo com Christine Chapman, mestre da Fraternidade Honorária de Maçons Antigos, as regras da maçonaria fazem com que os membros deem apoio um ao outro e guardem segredos. Este é um fato que leva a esse tipo de desconfiança. No entanto, ela ainda afirma que esses segredos apenas existem para criar mistério e gerar interesse.

Não há nenhum tipo de relação com algo sinistro que precisam esconder. Ainda acrescenta: "Não estamos tentando dominar o mundo, apesar de todas essas teorias da conspiração na internet. E nós não estamos tentando derrubar o governo, nem nada disso".

E então pessoal, o que acharam? Sabiam que a maçonaria feminina existe? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Via   BBC     Terra  
Imagens BBC Uol
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+