• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Conheça a reserva ambiental que atira em pessoas para proteger os animais

POR Ultra Curioso    EM Natureza      16/02/17 às 14h23

Sabemos que não há limites para a crueldade do ser humano, especialmente os caçadores de animais silvestres. Muitos caçam por puro prazer, ou para vender partes específicas dos animais, como as presas de marfim dos elefantes, chifres de rinocerontes, barbatanas de tubarões ou pele de diversos animais. Mata incríveis animais como esses só para lucrar com uma de suas partes; é deplorável.

Sabendo disso, o Parque Nacional Kaziranga, na Índia, revolucionou na maneira de proteger os animais, em especial os Rinocerontes do parque, que estão ameaçados de extinção.

Para protegê-los, os funcionários do parque tem total permissão apra atirar em qualquer pessoa não-autorizada que se aproxime da reserva. E mais: eles tem até autoridade para matar caçadores. Até agora, o parque já matou 50 caçadores que tentaram matar os animais da reserva.

E os rinocerontes agradecem. Há 100 anos, existiam pouquíssimos desses animais no local. Agora, o parque abriga mais de 2.400 deles, o que equivale a quase 70% de toda a população mundial dessa espécie.

Mortes

Porém, há uma polêmica envolvendo o parque. Em 2015, o número de caçadores mortos pelos guardas do parque foi superior ao número de rinocerontes mortos por caçadores. Os patrulheiros acabam tendo uma autoridade maior do que a própria polícia, já que matar e atirar à sua vontade é algo próprio das forças armadas e policiais.

Em determinado momento, os patrulheiros estavam matando uma média de 2 pessoas por mês. Foram mais de 20 pessoas em um ano. Além disso, moradores dos vilarejos vizinhos e integrantes de diversas tribos já foram pegas nesse fogo cruzado.

Por outro lado, os rinocerontes realmente precisam de proteção. Os caçadores estão especificamente atrás do chifre do rinoceronte. Paga-se mais de US$ 6 mil para cada 100g de chifre. Proporcionalmente, chega a ser mais caro que o ouro. Eles são geralmente vendidos como uma cura milagrosa para qualquer doença, desde o câncer até a disfunção erétil.

Além disso, os rinocerontes indianos tem um chifre diferenciado, que são considerados mais potentes e mais caros.

Mas até que pontos podemos ir para protegê-los?

Rinocerontes Indianos

Os rinocerontes indianos tem pele grossa de coloração cinza-acastanhada. Eles tem poucos pelos, e seu corpo é basicamente coberto de saliências rugosas e duras. O seu tamanho é semelhante ao do rinoceronte-branco, que é o quarto maior animal terrestre (vindo apenas depois de três espécies de elefantes). Os machos chegam a pesar duas ou três toneladas, e as fêmeas ficam na média da 1,5 tonelada. Alcançam quase quatro metros de comprimento e dois metro de altura.

Sua principal característica é que eles possuem um único corno (chifre), presente em ambos os sexos. O chifre pode chegar a medir 53 cm. Apesar do que muitos acham, os chifres dos rinocerontes não são ossos, e sim feitos de queratina, mesmo material das nossas unhas. Os chifres não aparecem nos filhotes ou jovens, já que só começa a crescer a partir dos seis anos.

Os rinocerontes geralmente são animais solitário, que precisam de uma área de dois a oito km² para poderem viver em paz e tranquilidade.

Eles não têm predadores naturais devido ao seu grande porte. As únicas exceções são os Tigres e o Ser Humano. A diferença é que o Tigre, na maioria das vezes, só ataca os filhotes desprotegidos. Já o ser humano...

O rinoceronte-indiano é herbívoro e se alimenta basicamente de ervas, folhas, plantas aquáticas e frutas.

E ai, leitor, o que achou da atitude do Parque Nacional Kaziranga? Apoia a ideia? Também é contra a caça de animais silvestres? Deixa pra gente nos comments (:

Próxima Matéria
Via   Bored Panda     Wikipedia  
Imagens Bored Panda
Ultra Curioso
Ultra Curioso o acervo de um dos maiores sites de curiosidades brasileiros.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+