• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


A dança assassina que matou várias pessoas no fim da Idade Média

POR Lucas Curado    EM Mistérios & Horror      20/02/18 às 11h43

Se você acha inconcebível a ideia de uma pessoa conseguir dançar por 24 horas em uma festa rave, você vai ficar chocado com essa história! Na França do século 16, uma estranha e misteriosa praga assolou o lugar. As pessoas não sabiam do que se tratava e provavelmente associaram com algo místico e paranormal. Um belo dia, as pessoas começaram a dançar e simplesmente não pararam mais.

Muitas pessoas dançaram e dançaram, até começarem a morrer... Sim, morrer. O curioso evento durou por meses. Não havia nenhuma música, somente pessoas tomadas por movimentos coordenados incessantes. Algumas pessoas acreditam que pode ter sido por uso de drogas alucinógenas, já outras por uma histeria coletiva. Não se sabe bem o que ocorreu.

Hoje a Fatos Desconhecidos traz para você essa estranha história que marcou a França com um dos eventos mais misteriosos e pavorosos do país. O que aconteceria se você um dia levantasse e começasse se movimentar sem poder parar? As pessoas naquela época ficaram aterrorizadas e você também ficará. Conheça a dança assassina que matou várias pessoas no século 16.

A primeira dança

Imagine você estar andando na rua e de repente vê uma pessoa dançando. Até aí tudo bem, talvez ela só esteja feliz. Mas, no outro dia, você vê que a pessoa não parou de dançar desde a da noite passada. Os dias se sucedem e ela continua lá, e mais pessoas se juntam a ela. No ano de 1518, em Estrasburgo, França, foi exatamente essa cena que as pessoas da cidade viram nas ruas.

Tudo começou quando uma mulher chamada Frau Troffea começou dançar vigorosamente nas ruas da cidade. Não havia música e nem uma razão, ela simplesmente estava dançando e dançando. Segundo relatos, cinco dias se passaram e ela ainda estava dançando. Isso obviamente assustou as pessoas, afinal, porque aquilo estava acontecendo?

O tempo foi passando e mais pessoas foram se juntando a mulher. Nos sexto dia de dança, ela havia falecido simplesmente por exaustão, porém, ainda haviam mais 34 pessoas dançando ao lado do cadáver. As pessoas começaram a ficar bastante preocupadas com isso...

Dançomania

Se você acha isso estranho... Bom, ao final de um mês já haviam 400 pessoas reunidas na dança frenética. Muitas delas simplesmente desabavam e faleciam, ali mesmo no local. Foi relatado que 15 cidadãos estavam morrendo por dia devido a exaustão, ataques cardíacos e desidratação. O governo estava completamente perdido e as pessoas extremamente assustadas. Foi quando tiveram uma ideia.

"Por que não fazemos um grande estádio e contratamos alguns músicos para tocar para essas pessoas enjoarem e pararem de dançar?" pensaram eles... Bom, aparentemente isso não adiantou muito. Quando executaram o plano, mais pessoas se juntaram a "mania" suicida.

Segundo um professor da Universidade do Michigan e autor do livro "A Time to Dance, A Time to Die: The Extraordinary Story of the Dancing Plague of 1518" comenta que: "Essas pessoas não estavam tremendo, chacoalhando ou convulsionando, no entanto, elas estavam em transe. Suas pernas e braços estavam se movendo como se elas estivessem dançando propositalmente." Muito bizarro.

Eu não sinto minhas pernas

Não se sabe bem a razão do ocorrido, mas acredita-se que seja devido uma psicose induzida por estresse. Isso se deve ao fato da população estar passando por diversos problemas como fome, doenças e pobreza. Devido ao nível extremamente elevado de estresse, muitas pessoas começaram a desenvolver doenças mentais... Isso resultou em um grande número de pessoas sofrendo alguma condição psicológica grave que se misturou também com especulações supersticiosas da época. O que acontece é que só se tem hipóteses do que pode ter acontecido.

Após quatro meses de dança frenética e inúmeras mortes, as pessoas finalmente cessaram o seus movimentos e voltaram para suas casas. Esse episódio foi conhecido como Epidemia de dança de 1518, e por mais absurdo que pareça, já houveram mais eventos similares na história. Pesquisadores inclusive acreditam que esse fenômeno bizarro pode ter ligação com a criação da história do flautista que hipnotiza ratos e crianças na Alemanha.

E aí, o que achou dessa matéria? Deixe seu comentário aqui embaixo e até a próxima!

Próxima Matéria
Lucas Curado
Não só redator... Como também músico e compositor. Amante de um bom humor ácido e memes.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+