• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


De acordo com cientistas, nós somos descendentes dessa criatura bizarra

POR Júlia Marreto    EM Ciência e Tecnologia      02/02/17 às 13h24

Como aprendemos na escola, a estimativa é de que os primeiros Homo Sapiens surgiram a mais de 300 mil anos, sendo que, de acordo com os fósseis encontrados (Homo Sapiens de Steinheim e Homo Sapiens Rodesiano), essa criaturas possuíam 83% do volume do cérebro humano atual. Partindo desse ponto e de demais descobertas, assume-se que esses arquétipos eram caçadores hábeis, cozinhavam carnes, usavam roupas de pele de animais e construíam lanças e cabanas.

Dentre os fósseis de Homo Sapiens encontrados até hoje, o mais representativo e estudado foi o Homem de Neandethal, encontrado na Alemanha. Os cientistas afirmam que sua provável existência tenha sido entre 70 e 40 mil anos atrás, nas regiões da Europa e Ásia.

Por meio de indício fóssil, esse organismo revelou ser de baixa estatura e musculoso, com um cérebro praticamente do mesmo tamanho que o nosso e região cerebral correspondente à fala bem desenvolvida. Os Neanderthais demonstravam habilidades na fabricação de instrumentos de pedras, utilizados para furar peles e confeccionar roupas, e também produziam lanças de madeira para abater animais de grande porte.

A maioria dos antropólogos classifica essa espécie como uma subespécie do Homo Sapiens - Homo Sapiens Neanderthalensis. Mas, existem outros que não a considerem ancestral direto do homem moderno, mas uma subespécie que se extinguiu há cerca de 40 mil anos. Acredita-se que essa extinção aconteceu por competição com o homem atual - Homo Sapiens Sapiens - que surgiu mais ou menos 90 mil anos partindo do Homo Erectus.

Entre toda a subespécie Homo Sapiens Sapiens, até hoje, o exemplar que mais chamou atenção foi o Homo de Cro-Magnon, de estatura alta. Além disso, desenvolveu ferramentas como: faca, lança, arco e flecha, etc.; também demonstrou aptidões artísticas (pinturas rupestres). A partir do momento que essa espécie transgrediu da situação de caçador para agricultor é que as primeiras civilizações começaram a surgir. Transformando-se cada vez mais rápida, a partir de 12 mil anos atrás.

Com essa (bem) resumida explanação sobre a origem do humana, podemos voltar um pouco mais no tempo, por volta de 500 milhões de anos. Isso tudo porque cientistas chineses encontraram dezenas de minúsculos fósseis de criaturas marinhas, no sul da China, as que deram o nome de Saccorhytus Coronarius.

Para esses cientistas, essas criaturas são os mais antigos deuterostômios - animais que possuem características semelhantes, como o desenvolvimento embrionário e aberturas que futuramente darão origem à boca e ânus. Isso quer dizer que essas criaturas podem ser nossos antepassados (super) distantes, não apenas, mas como o de outros deuterostômios, desde minhocas a golfinhos.

De acordo com esses cientistas: Esses fósseis jogam nova luz sobre o que parece ser um estágio inicial na evolução dos deuterostômios. Eles também descrevem em seu estudo, essa criatura com formato de um saco, com medidas de 1,3 milímetros por 0,8 milímetros, sendo sua abertura principal grande e 8 pequenos cones corporais, por enquanto ainda não se descobriu um ânus nessa criatura.

Os cientistas sugerem que sua estrutura permitia a ingestão de água marinha e comida ao mesmo tempo, expelindo água pelos cones e resíduos pelos buracos presentes ao longo de seu corpo. Você deve estar se perguntando como uma criatura tão pequena pode empolgar tanto esses pesquisadores, o fato é que essas criaturas podem explicar um dos maiores enigmas do desenvolvimento animal.

O co-autor do estudo, Simon Conway Morris, professor de paleobiologia da Universidade de Cambridge, explicou ao The Guardian que existe um grande intervalo no registro de fósseis, ali pelo período em que os animais deveriam ter se desenvolvido. Especula-se que, talvez, esse animais eram tão pequenos que não pudessem se fossilizar, ou apenas em determinadas circunstâncias.

De qualquer maneira, vale a pena esperar por mais descobertas sobre o assunto, conhecer o mundo é conhecer a si mesmo. E aí, pessoal. O que acharam dessa criaturinha? Encontraram algum erro na matéria? Ficaram com dúvidas? Possuem sugestões? Não se esqueçam de comentar com a gente!

Próxima Matéria
Júlia Marreto
É a dona de um coração esculpido pela literatura e preenchido pelos bons vinhos de Baco. Guiada nas artes da vida por Ares, possui a discreta delicadeza de um elefante pulando carnaval numa loja de cristais! Movida diariamente pelo combustível da vida: o café, essa garota possui raízes profundas na poesia da vida. É muito séria, mas sabe brincar na hora certa. Ama os animais e detesta filme de terror. Apesar de cantar mal, canta com sentimento. E adora musicais! Sua principal tentativa desportiva é o baralho. Ela gosta mesmo é de coisas antigas, apaixonada pela vida e sonha com o universo. Instagram: , @juliamarreto
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+