• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


De onde vieram os tons de chamada do iPhone?

POR Erik Ely    EM Curiosidades      17/01/20 às 17h05

No meio da multidão, seu celular toca e todos reconhecem o toque característico do iPhone. Contudo, você já parou para pensar, de onde vieram os tons de chamada do iPhone?

Para a maioria das pessoas, o som não é irritante para os ouvidos. Na verdade, muito pelo contrário, o som é doce e suave se pararmos para prestar atenção. Em seguida, alguém tira o celular do bolso e o atende. Atualmente, o toque da marimba é uma das tantas marcas registradas pelo smartphone da Apple, mas isso não é tudo que sabemos sobre a música.

Como aconteceu a escolha da música

Pensando nos usuários de outros smartphones, que podem não ser familiarizados com toque, separamos um vídeo, com os principais ringtones da Apple. Vendo assim, pode parecer simples, mas há mais história por trás desses sons, do que podemos imaginar. Na sua versão original, o som tocado em uma marimba, um instrumento de origem angolana que utiliza lamelas de madeira e baquetas, para produzir os sons.

Da mesma forma que o clássico som de telefone foi escolhido no meio do século, o som da marimba foi pensado e repensado inúmeras vezes, até que, de fato, se tornasse o toque oficial da Apple. Em 2002, a Apple, criadora do iPhone, comprou uma empresa de áudio digital alemã chamada Emagic. Depois disso, uma parceria incrível entre Steve Jobs e o Dr. Gerhard Lengeling, especialista em criar sons perfeitos usando algoritmos.

Além do do toque de iPhone, Gerhard também foi responsável pelo desenvolvimento de softwares como o GarageBand e o Logic Pro. Além de outros 25 toques de celular básicos que, hoje, estão presentes no sistema do iOS.

Embora fosse impossível possuir um toque personalizado no primeiro iPhone, hoje, o iOS permite qualquer música ou som como alerta. No entanto, apesar de se ter a liberdade para isso, a maioria das pessoas continua a utilizar o toque padrão de alerta. De fato, a marimba é um toque simples. Mas além disso, ela funciona muito bem e corresponde a linguagem que o iOS oferece. Com isso, da mesma forma que os smartphones da Apple crescem no número de vendas, o toque da marimba se mantém como um dos toques mais utilizados ao redor do mundo.

Um toque perfeito para celulares

De acordo com o estudo, realizado pelo Bell Laboratories, a qualidade e duração de um tom são fundamentais para a composição de toque. Além de como os níveis de decibéis são usados. Contudo, essa pesquisa foi realizada, ainda no ano de 1956. Com o auxílio de 300 voluntários, pudemos descobrir o toque toque que temos hoje como um clássico, agradável e útil. No entanto, os tempos e as ferramentam mudam. Mas a percepção do nosso cérebro continua a mesma.

De forma simplificada, para se alcançar um ringtone de qualidade, é preciso que ele possa ser ouvido dentro das frequências de 2 a 4 KHz. Ou seja, o limiar mais comum para nossa audição. Além disso, é ideal que o toque se estenda de 3 a 5 segundos para que possa ser discernido pelo ouvido humano. Bem como um toque clássico, o toque da marimba do iPhone se encaixa perfeitamente nesse esquema. Dessa forma, o toque pode ser sutil, mas cumpre a função de alerta. Além de representar e solidificar a marca.

Próxima Matéria
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+