• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Declarado o animal mais importante da Terra (e não é o ser humano)

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      21/10/19 às 12h03

Nós humanos, como seres racionais, tendemos a acreditar numa supremacia sobre os demais animais, certo? Sim, nós temos a capacidade de pensar e raciocinar, o que nos torna diferentes dos outros animais. Entretanto, nem por isso, somos mais importantes. O fato é que o ecossistema inteiro é formado por tudo que existe nele. Não é como se houvesse um animal, que é mais importante que o outro. Mas, se fossemos classificar isso, com certeza, não seria a gente. Acredite!

Na sua opinião, qual seria o animal mais importante do planeta? Se você disse abelhas, está coberto de razão. A Earthwatch Institute, uma organização não governamental internacional voltada para as causas ambientes, declarou que as abelhas são a coisa viva mais importante do planeta.

Provavelmente, você já deve ter ouvido falar do papel importante que as abelhas desempenham para o meio ambiente. E de fato, elas são essenciais, inclusive mais essenciais do que nós. Caso os seres humanos desaparecessem do planeta, as abelhas ainda conseguiriam sobreviver, ouso dizer que até melhor do que com a nossa presença. Verdade seja dita. Mas, nós, em contrapartida, não teríamos a mesma sorte.

As abelhas

Foi declarado oficialmente, na Sociedade Geográfica Real, que esses pequenos insetos voadores são os animais mais importantes do planeta Terra. E não precisa ser nenhum cientista para saber o quão importantes as abelhas são para o nosso ecossistema. E mesmo assim, infelizmente, várias espécies de abelhas estão ameaçadas de extinção. O que é um problema real e urgente, já que estamos caminhando para um declínio global nas populações de abelhas em toda o planeta.

E isso tem um enorme impacto, em cascata e que está chegando numa velocidade assustadora até nós. Basicamente, o papel das abelhas é polinizar as plantas, o que as ajuda a crescer. De acordo com um relatório do Greenpeace, cerca de 60 a 90% dos alimentos consumidos em todo o mundo recebem ajuda de polinizadores como abelhas. E isso inclui frutas, vegetais, sementes e nozes. Do mesmo modo que afeta indiretamente a produção de outros alimentos.

Acontece que as abelhas estão desaparecendo de muitas colônias. Enquanto algumas pessoas colocam a culpa disso nos parasitas, vírus e ácaros, o problema aparenta ser mais complexo. Pesquisadores já vêm há algum tempo argumentando que os agrotóxicos, utilizados para conter as pragas das plantações, é que estão afetando o sistema nervoso central das abelhas. Outros fatores, que influenciam nessa diminuição das populações de abelhas, são o clima e a falta de variedade genética no cultivo de abelhas comerciais.

Extinção das abelhas

Então, está mais do que óbvio que não podemos deixar que as abelhas simplesmente desapareçam. Imagine o efeito disso em grande escala? Pensem nas árvores de amêndoas... Então, elas contam com a polinização para produzir amêndoas. Seus restos são usados como alimento para o gado e galinhas. Então, a matemática é simples: menos abelhas, menos amêndoas. Ou seja, menos comida para o gado e galinhas, o que significa menos carne, leite, ovos e uma infinidade de produtos alimentícios.

E olha, que estamos falando apenas de um dos muitos ecossistemas alimentares, afetados por esses insetos. Já pensou nos cereais e no café? Ou no algodão? Ou seja, isso afetaria completamente a nossa vida, em escalas inimagináveis.

Nossa vida seria completamente diferente, e não apenas nos produtos que consumimos. Isso ainda resultaria em um enorme impacto econômico. Basicamente, só temos a perder com a extinção das abelhas.

E você, esperava que qual animal fosse o mais importante? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+