• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Descoberta a origem da metástase do câncer

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      20/01/20 às 15h33

Quando um tumor se dissemina para além do local onde se iniciou, ou seja, do sítio primário para outras partes do corpo, acontece o que é denominado metástase. A metástase pode acontecer quando as células cancerosas viajam por meio da corrente sanguínea ou dos vasos linfáticos para outras áreas do corpo, gerando um câncer. Por muito tempo, se acreditou que a metástase era causada por uma mutação. Mas um estudo recente, feito por um oncologista espanhol e outros pesquisadores, descobriu o porquê disso. Eles descobriram que na verdade isso acontece devido a uma reprogramação das células cancerígenas.

Joan Massagué, e sua equipe do Sloan Kettering Cancer Center, em Nova York, publicaram um estudo científico a respeito da origem da metástase na revista Nature Cancer. Segundo o estudo, a metástase não é causada por uma mutação genética nas células. Mas sim pela reprogramação das células tumorais. Isso faz com que as células se comportem como células estaminais e regenerem o que não deveria. Ou seja, o câncer em uma área diferente do corpo. Essa descoberta pode ajudar a entender melhor como funciona o câncer e até a desenvolver novos tratamentos.

A metástase

"Agora entendemos a metástase como a regeneração do tecido errado, o tumor, no lugar errado, em órgãos vitais distantes", foi a conclusão que chegou o oncologista, Joan Massagué. Ele e sua equipe de pesquisadores estudaram a origem da metástase para entender melhor o funcionamento do câncer.

Até alguns anos atrás, acreditava-se que as células cancerígenas poderia usar vias de cicatrização de feridas para crescer. Ou seja, através de uma mutação genética. Porém, agora com essas novas investigações, entende-se melhor como esse processo realmente funciona.

Eles descobriram que que as células cancerígenas devem se separar das células vizinhas para isso. Assim, elas podem atingir o sangue e/ou o sistema linfático, para deixar as células se estabelecerem em um novo local no corpo. E mesmo que a metástase seja a responsável por cerca de 90% das mortes por câncer no mundo, a viagem de uma célula cancerosa para outra parte do corpo não é tão simples quanto se imagina.

No entanto, quando chegam lá, é muito mais difícil se livrar delas, como explica Karuna Ganesh, uma das autoras do estudo. "Elas são como uma entidade completamente diferente do tumor em que começara", afirma Ganesh, cientista médica do Programa de Farmacologia Molecular da SKI.

Como ocorre

E como algumas células cancerígenas chegam até outras áreas do nosso corpo? Para entender isso, a equipe de pesquisadores se concentrou em uma molécula chamada L1CAM. Estudos anteriores já mostraram que é necessário que algumas células cancerígenas produzam metástase. E como os tecidos saudáveis normais não produzem essa molécula, eles observaram cânceres avançados, que é quando isso ocorre.

Após observar os tecidos tumorais humanos em um microscópio, a equipe percebeu que o corpo gerava L1CAM quando ocorria uma ferida. Talvez para repará-la já que ela favorece a adesão entre as células e ajuda a selar feridas. Assim como acontece no intestino depois de um colite. Então, eles usaram o modelo de colite em ratos e viram que realmente era assim.

E o melhor sobre essa descoberta, é que ela pode ajudar a entender melhor os mecanismos do câncer. Além de abrir novas portas para aprimorar os tratamentos existentes e investigar novos meios de combater a doença.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+