• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Donald Trump aparece em nova história de Death Note

POR Letícia Dias    EM Notícias      03/02/20 às 22h25

Em maio do ano passado, foi anunciado que Death Note ganharia uma nova história. A divulgação veio por meio de uma revista japonesa, juntamente com a promoção de uma exposição de Takeshi Obata, ilustrador da série original. Segundo a publicação, seria lançada apenas uma edição comemorativa em forma de one-shot.

Posteriormente, novas informações surgiram. Assim ficamos sabendo que esse segmento não seria diretamente relacionado ao enredo original e contaria com 87 páginas. Pois bem, no começo desse ano, o one-shot ganhou uma previsão de lançamento e hoje, finalmente, tivemos acesso a ela.

Depois de muita espera, os fãs puderam conferir o retorno da narrativa com uma atualização para os eventos contemporâneos. Inclusive, Tsugumi Ohba e Obata fizeram questão de introduzir na história, um tópico de constante debate e memes. Só pra você ter uma ideia, a dupla dinâmica retratou, ninguém mais, ninguém menos, que Donald Trump, o atual presidente dos Estados Unidos. No entanto, o que realmente gerou repercussão foi a situação que o personagem viveu no mangá. Contudo, antes de relatarmos o que aconteceu, vamos fazer uma breve contextualização.

O one-shot de Death Note é ambientado pelo menos uma década após os eventos da série original. Sendo assim, Light e L se tornaram figuras históricas. Pois bem, em meio a esse cenário moderno, Minoru Tanaka é contatado por Ryuk e passa a ter acesso ao Death Note. Todavia, os planos do garoto são bem diferentes do que testemunhamos no passado. Dessa vez o objetivo não é fazer justiça com as próprias mãos, mas leiloar o caderno pelo Twitter. Pois bem, é aqui que a coisa começa a ficar interessante.

O interesse de Trump no Death Note

Assim que Tanaka divulga o produto na rede social, começam a surgir propostas de pessoas comuns. Contudo, não demora para que as grandes nações do mundo entrem na disputa. Assim vemos o próprio Trump fazendo uma oferta pelo caderno. Só pra você ter uma ideia, o presidente estadunidense ofereceu 500 bilhões de dólares pelo Death Note. Em seguida, tentando frustrar os planos do residente da Casa Branca, China e Japão também dão seus lances. E aí que, surpreendentemente, os Estados Unidos dão um lance insano de um quadrilhão, algo inesperado já que a dívida externa do país se encontra na casa dos trilhões. No fim Trump vence o leilão mas Ryuk aparece com uma regra nova, que não permite a venda. Porém, aos olhos do resto do mundo, os EUA continuam em posse do Death Note, o que é uma vantagem para a nação.

E então, o que achou do plot? Compartilhe sua opinião com a gente. Lembrando que você pode ler a edição especial clicando aqui.

Próxima Matéria
Via   CB  
Imagens Shueisha
Letícia Dias
Trabalhando pra falar de super-heróis, filmes e séries em tempo integral | @letdiax
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+