icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


É assim que os EUA estão tentando criar "plantas espiãs"

POR Mateus Graff    EM Ciência e Tecnologia      24/11/17 às 18h25
capa do post É assim que os EUA estão tentando criar "plantas espiãs"

A Fatos Desconhecidos já fez uma matéria com as 7 táticas (quase) inacreditáveis utilizadas para vencer a 2º Guerra Mundial, mas vocês nunca viram nada igual o que vamos apresentar nessa matéria. Que tal plantas que podem ser espiãs?

Pois bem, a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa dos EUA, também conhecida como DARPA, está planejando usar a bioengenharia para criar plantas espiãs. O projeto foi chamado de Advanced Plant Technologies (APT). Para quem não sabe, a DARPA é um braço do governo americano ligado ao Pentágono. A agência é responsável pela criação de novas tecnologias militares, e resolveu criar a tal planta espiã. Mas qual o objetivo dessa criação? A gente explica para vocês.

Projeto Advanced Plant Technologies

Muitos dos nossos leitores devem estar pensando em plantas que "deduram" quando alguém faz alguma coisa errada na rua, certo? Mas diferente disso, a tal planta está sendo criada para fins mais importantes. No caso, é um sensor orgânico que monitora ameaças baseadas em "estímulos ambientais".

Mas como assim? O programa é voltado para identificar produtos químicos, agentes patogênicos, radiação e até sinais eletromagnéticos e nucleares. As plantas seriam monitoradas por satélites. Elas também poderiam ajudar comunidades a encontrarem minas terrestres não detonadas em conflitos. Genial ou não?

Blake Bextine, gerente do programa, disse o seguinte em um comunicado: "As plantas são muito sintonizadas com seu ambiente e manifestam naturalmente respostas fisiológicas a estímulos básicos, como luz e temperatura, mas também, em alguns casos, ao toque, químicos, pestes e patógenos."

Ele ainda firmou que "técnicas moleculares e de modelamento emergentes podem tornar possível a reprogramação destas detecções para uma grande gama de estímulos, que não apenas abririam novos fluxos de inteligência, mas também reduziriam riscos e custos com trabalhadores associados aos sensores tradicionais."

O projeto começará em laboratórios, estufas e ambientes naturais simulados. Mas e você, achou a ideia genial? Não esqueça de deixar o seu comentário!


Próxima Matéria
Via   O Globo     Gizmodo  
avatar Mateus Graff
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest