• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


E se nós pudéssemos respirar debaixo da água?

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      18/04/19 às 14h05

Já imaginou como seria legal poder nadar ao lado de golfinhos e tartarugas marinhas pelo tempo que você quiser? Até podemos fazer isso, no entanto, com ajuda de equipamentos que nos proporcionam ficar debaixo da água por algum tempo. Mas e se pudéssemos respirar naturalmente debaixo da água? Seríamos algo como o personagem dos quadrinhos, Aquaman.

No entanto, para isso, seria necessário que os seres humanos tivessem brânquias que os possibilitassem respirar debaixo da água como os peixes. Como não temos, não somos qualificados para ter uma vida aquática.

Qual o tempo máximo que você consegue prender a respiração? Casa não seja um mergulhador profissional, e não pertença ao povo Bajau, que consegue ficar submerso por até 13 minutos, você provavelmente só conseguirá prender a respiração por no máximo 2 minutos. Sem prática, é bastante provável que você desista já nos primeiros 30 segundos.

Para os seres humanos, o oxigênio é essencial, e inalamos o gás cerca de 16 vezes por minutos. Então, se pudéssemos respirar no fundo do mar, como seriam as nossas vidas?

Vida aquática

Mesmo que encontrássemos uma forma de extrair o oxigênio da água, ainda não seria o suficiente para nos transformar em um residente aquático em tempo integral. Isso porque, se você ficar muito tempo nas profundezas do oceano, você teria uma forte hipotermia. Quando a temperatura do seu corpo cair abaixo de 35° C, o seu sistema nervoso começaria a entrar em colapso. Naturalmente, os seus órgãos começariam a parar de funcionar. Você não aguentaria sobreviver por mais de 90 minutos em água fria.

O fato é que nossos corpos não são adequados de forma alguma para viver debaixo da água, e isso não inclui apenas respirar. Não temos pelos ou gordura corporal suficientes para nos aquecer e evitar a hipotermia, e nos falta ainda nadadeiras. No caso das nadadeiras até podemos comprar algumas, mas sabemos que os nossos membros não são os mais eficientes quando se trata de natação por um longo período.

Outro fator relevante é a nossa visão. Os olhos humanos não são adaptados para ver debaixo da água. No entanto, se você não estivesse perto dos recifes de coral, não teria muito o que ver de qualquer forma.

E sobre a comunicação, você teria que aprender a língua de sinais, já que não seria capaz de falar nada, pelo menos não com seus pulmões cheios de água. A alimentação seria outro enorme desafio. Imagine o seu jantar servido debaixo da água. Se você já tentou comer um macarrão no fundo do mar, vai ter uma ideia de como seria a sua refeição.

Adaptações

Vivendo no fundo do mar, poderiam criar um novo sistema de transporte público, um metrô submarino. Esse não seria uma má ideia, já que você seria levado ao seu destino pelas águas sem nenhuma emissão de gases do efeito estufa. Nessas viagens submarinas, veríamos de perto como os nossos oceanos estão poluídos. Uma hora ou outra, teríamos que começar a retirar todo o lixo que jogamos no mar e todos os produtos químicos que iriam afetar diretamente a nossa saúde.

A agricultura de água salgada elevaria a agricultura comum a um outro nível. Os alimentos a serem cultivados no mar teriam que ser tolerantes ao sal, como quinoa, beterraba, tâmaras e couve-mar.

Isso mudaria completamente as nossas vidas. Quem sabe um dia, com todo avanço tecnológico e magia da bioengenharia, possamos respirar embaixo da água. E você, o que acha dessa ideia? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Via   INSH  
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+