• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


É verdade que o uso de talco está ligado a algum tipo de câncer?

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      13/01/20 às 16h25

Como muitas mulheres fazem o uso de talco, ou outro tipo de pó na região dos órgãos genitais, levantou-se um questionamento. Estaria o talco relacionado ao aumento no risco de câncer de ovário? Para descobrir se havia alguma relação entre o câncer e o uso de talco, foi feita uma pesquisa. O estudo analisou os dados de 250 mil mulheres americanas.

Se você faz o uso desse produto, nessa região do corpo, não precisa se preocupar quanto a isso. De acordo com o estudo, ficou constatado que o uso de talco não está relacionando à incidência de câncer de ovário e nenhum outro tipo de câncer.

Pelo menos, a investigação não encontrou nenhuma ligação estatística entre os dois. O que é uma descoberta bastante interessante para quem faz o uso desse produto. Então, não. A conclusão que os pesquisadores chegaram é que a de dá sim para continuar a usar o talco. E isso não aumentará ou diminuirá o risco de a mulher ter câncer de ovário.

O estudo

As estatísticas mostram que quatro a cada dez mulheres americanas usam, ou já usaram, o talco na região dos órgãos genitais, ao menos uma vez na vida. A ideia é de que o produto possa absorver a umidade ou o odor, por aplicação direta nos órgãos geniais. Ou na roupa íntima, no absorvente interno ou interno.

Ainda nos anos de 1970, tinha-se uma preocupação com a contaminação do talco com o amianto. Esse é um tipo de mineral semelhante, porém poluente. Estudos posteriores pontuaram um risco aumentado de câncer de ovário, em mulheres que usavam talco na região íntima. Isso porque acreditava-se que o pó poderia chegar até os ovários através da vagina e do útero.

Para descobrir se havia mesmo alguma ligação, entre o uso de talco e o câncer de ovário, foi feita uma pesquisa. E os pesquisadores analisaram os dados de 250 mil mulheres, nos Estados Unidos.

Conclusão

Nos dias de hoje, é difícil identificar isoladamente o efeito do uso de talco. Isso porque o câncer de ovário é bastante raro. Para se ter uma ideia, apenas 1,3% das mulheres correm o risco de sofrer disso, em suas vidas.

Para obter dados concretos, uma equipe de pesquisadores de diversos centros de pesquisa dos Estados Unidos produziu uma síntese de quatro grandes estudos. Esses avaliaram um quarto de milhão de mulheres americanas, entre 1982 a 2017. Basicamente, os pesquisadores aplicaram um questionário nas participantes, repetindo o feito a cada um ou dos anos. Em suma, a ideia era averiguar os aspectos da saúde da mulher, incluindo o uso, ou não, de talco ou outros produtos similares em pó.

Das 250 mil mulheres analisadas por uma média de 11 anos, foram relatados cerca de 2.200 casos de câncer de ovário. Importante salientar que não foram observadas diferenças estatísticas entre as mulheres que usaram o talco e as mulheres que nunca usaram. Do mesmo modo, o resultado se repetiu quando comparada a frequência ou a duração do uso.

"Não há associação estatística significativa entre o uso declarado de talco nos órgãos genitais e o risco de câncer de ovário", escrevem os autores do estudo.

"Este é um estudo bem feito", elogiou Iain McNeish. Ele que é diretor do centro de pesquisa de câncer de ovário do Imperial College de Londres.

Próxima Matéria
Via   Fayer Wayer  
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+