• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Encontrados restos de cerâmicas do período Pré-Colonial no Espírito Santo

POR Diogo Quiareli    EM História      18/02/20 às 16h58

Você conhece a história do Brasil? Bom, o nosso país passou por muitas coisas até ser o que é hoje. Os primeiros anos são chamados de Período Pré-Colonial. Esse período corresponde ao começo da colonização pelos portugueses. Isso abrange dos anos de 1500 a 1530. Nessa época, a principal atividade econômica foi a exploração do pau-brasil. Essa era a madeira extremamente cara na época e bastante encontrada aqui no Brasil. Esse período começou quando Pedro Álvares Cabral chegou nas terras nunca antes visitadas. A princípio, a intenção era explorar as terras e encontrar metais preciosos para levar até Portugal. Ao encontrarem a madeira preciosa, começou então o ciclo pau-brasil.

Uma parte marcante disso foi o escambo com os índios. Em troca da madeira, os portugueses ofereciam objetos simples, como facas, espelhos, moedas e outros. O tempo foi passando e os índios começaram a ser escravizados, sendo obrigados a cortar a madeira. Essa era rapidamente enviada para a comercialização na Europa. Esse período foi tão importante que até hoje, diversos estudiosos dedicam suas vidas procurando por coisas sobre a época. Recentemente, uma notícia chamou a atenção de pesquisadores do Brasil inteiro. Foram encontrados restos de cerâmicas do período Pré-Colonial, no Espírito Santo. Confira conosco mais informações sobre isso.

Cerâmicas do período Pré-Colonial achadas no Espírito Santo

Enquanto andava pelo Parque Estadual Paulo Cesar Vinha, no Espírito Santo, Paulo Vinícius Bonfim se surpreendeu. Paulo é um arqueólogo e viu algo que chamou muito sua atenção. De acordo com ele, materiais enterrados no local poderiam revelar um novo grande sítio arqueológico. Ele estava a um passo, de fazer uma grande descoberta, que incentivaria estudiosos do país inteiro a procurarem pelo mesmo. Como Paulo estava sem seu equipamento, ele notificou Igor da Silva Erler e Dionne Miranda Erler, dois outros especialistas.

Juntos, eles prosseguiram com a escavação. Após todo o trabalho, eles identificaram vestígios de peças pré-coloniais, coloniais e artefatos de origem indígena. Esses foram feitos de cerâmica rolada. Todo o material foi levado para análise e, em seguida, identificado de forma separada. Entre esses artefatos, estavam cerâmicas datadas das eras pré-colonial e colonial. Além disso, pedras líticas, restos vítreos e conchas de moluscos. Foram divulgadas poucas fotos até o momento.

Para Joseany Trarbach, gestora do local, essa descoberta é muito importante. Isso porque irá motivar a arqueologia no parque, que é uma área de preservação. Sendo assim, atrairá turistas. Segundo Igor da Silva, essas peças ainda ajudarão a compreender melhor o passado. Poderão revelar coisas sobre os povos que viviam no Espírito Santo.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Vale sempre lembrar que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria
Diogo Quiareli
Geminiano, 25 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+